Fogo terá em breve Centro de Cuidados Paliativos.

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 mar 2018 13:16

A ilha do Fogo terá em breve Centro de Cuidados Paliativos. A primeira pedra para construção da infra-estrutura será lançada amanhã e o prazo de execução da obra é de um ano. Um projecto que se destina a apoiar doentes em fase terminal.

A informação é confirmada pela directora geral da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento (ASDE), Maria Graça, promotora do projecto.

“É um projecto que tem como mentor o Padre Ottavio Fasano que acredita que a morte deve ser vivida com dignidade. É a parte final da vida, por isso, é natural que ela tenha dignidade mas para ter dignidade há que ter cuidados”, afirma.

Questionada sobre o orçamento do projecto, que conta com o apoio dos parceiros da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento, Maria Graça não avança o valor mas afirma que terá um custo elevado.

“Conta com o apoio de amigos benfeitores em Itália e não só. Neste momento, estamos ainda em contactos com parceiros, não lhe poderei avançar o total do investimento do projecto, porque estamos a fazer parcerias para ofertas das camas e de outros materiais e contamos ainda fazer outras parcerias para o funcionamento da obra, porque não será uma obra de custo muito baixo”, indica.

O Centro de Cuidados Paliativos Nossa Senhora da Encarnação deverá estar concluído em Março de 2019 e vai beneficiar a população das ilhas de Fogo e da Brava. Terá uma equipa multidisciplinar de especialistas em cuidados paliativos, que vai incluir médicos, enfermeiras, psicólogos, fisioterapeutas e assistentes sociais .

Cuidados paliativos são acções voltadas para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes que têm doenças graves ou em fase terminal, de modo a proporcionar o alívio da dor e dos sintomas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 mar 2018 13:16

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  18 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.