Lançada primeira pedra para a construção do primeiro centro de cuidados paliativos no país

PorDulcina Mendes,15 mar 2018 6:58

Ilha do Fogo
Ilha do Fogo

Foi lançada, na tarde desta quarta-feira, na ilha do Fogo, a primeira pedra para a construção do primeiro Centro de Cuidados Paliativos de Cabo Verde.

A cerimónia foi presidida pelo cardeal Arlindo Furtado e contou com a participação do ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, do presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira, e do padre Ottavio Fasano.

Segundo Arlindo Furtado, a iniciativa vai ajudar não só as famílias, mas também os serviços público de saúde a melhorar a prestação de serviço. “É uma belíssima iniciativa, e é uma decisão cheia de consequências positivas e nos ajuda a ter mais cuidados onde, por ventura, não tenhamos feito suficiente”.

O padre Ottavio Fasano disse que sempre teve vontade de criar algo mais humano, amável e cristão para acompanhar os doentes em fase terminal. “Acompanhar a morte é um momento mais alto da vida pessoal, mas também para a família”.

“Devemos encontrar uma forma de assistência médica que alivia a dor, através de cuidados paliativos e acompanhamento humano sereno e bonito, que ajudará a enfrentar os momentos finais da vida”, sublinhou.

O centro, conforme o Padre Ottavio Fasano, será construído com a ajuda de dezenas de pessoas amigas, de profissionais e bem feitores italianos.

Para o presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira este projecto é muito importante e vai dar qualidade e bem-estar ao doente em estado terminal.

“Estamos num concelho em que as pessoas vivem muito dispersas e, na maior parte das vezes, vivem afastadas dos cuidados de saúde, sobretudo na fase em que mais necessitam. O centro vem dar resposta a tudo isso e vem trazer também uma qualidade de vida para os nossos doentes”, assegurou.

O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, por seu lado, mostrou-se satisfeito com a iniciativa e sublinhou que é algo louvável.

“Tudo aquilo que servir para trazer mais-valia ao Serviço Nacional da Saúde, nomeadamente as sinergias que estão sendo feitas a nível da sociedade, das comunidades e das câmaras municipais, são factores que acrescentam”, frisou Arlindo do Rosário.

O Centro de Cuidados Paliativos é uma iniciativa da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento e vai chamar-se Nossa Senhora da Encarnação. Deverá estar concluído em Março de 2019, e servirá os pacientes das ilhas do Fogo e da Brava.

O centro terá uma equipa multidisciplinar de especialistas em cuidados paliativos, que incluirá médicos, enfermeiras, psicólogos, fisioterapeutas e assistentes sociais e espirituais.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,15 mar 2018 6:58

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  16 nov 2018 3:23

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.