Veja aqui a cerimónia de abertura do debate na Assembleia Geral da ONU

Lei sobre o álcool vai em breve ao Parlamento

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,8 abr 2018 14:18

Em Cabo Verde são registadas, em média, 63 mortes por ano, devido ao alcoolismo
Em Cabo Verde são registadas, em média, 63 mortes por ano, devido ao alcoolismo

Aspectos como a publicidade, a disponibilidade e venda do álcool junto das escolas e os limites para os condutores estão contemplados no diploma

A lei sobre o álcool em Cabo Verde, já aprovada pelo Conselho de Ministros, será, “brevemente”, submetida ao Parlamento para a aprovação. Esta é uma medida legislativa que abarca as “áreas críticas” de combate ao alcoolismo no país.

A informação foi avançada pelo ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, em Santo Antão.

Será, segundo Arlindo do Rosário, de um “importante instrumento” que, associado a outras intervenções, como a promoção de saúde e campanhas de sensibilização, além de medidas de controlo, terá os efeitos desejados: a diminuição, a médio e longo prazo, da incidência do alcoolismo, no país.

“Estamos certos de que o caminho é complexo e será longo, mas convencidos de que juntos os cabo-verdianos sairão gloriosos nesta luta”, disse o governante, citado pela Inforpress.

E entre os mais de sete mil pacientes internados, entre 2013 e 2017, no hospital regional João Morais, em Santo Antão, 10% tinham como diagnostico o alcoolismo, dados avançados pela unidade hospitalar.

Segundo o director clínico do hospital, Dionísio Semedo, o uso crónico do álcool no dia-a-dia e o padrão de consumo muito elevado em Santo Antão têm trazido “bastantes problemas” a esse hospital, com uma taxa média de internamento relacionado com o alcoolismo que varia entre os 12 e 15%.

Dionísio Semedo, que falou no último dia das primeiras jornadas de saúde de Santo Antão, sublinhou que, além dos malefícios que o alcoolismo traz à saúde pública, este fenómeno encarece bastante os custos de funcionamento deste hospital.

A problemática do alcoolismo foi um dos temas centrais destas primeiras jornada de saúde em Santo Antão, lha onde, segundo a Inspecção-Geral das Actividades económicas (IGAE), produz-se grogue de qualidade, mas também “lixo tóxico”, com efeitos nefastos para a saúde pública.

Segundo a Organização Mundial da Saúde(OMS), mais de três milhões de pessoas morrem, por ano, em todo o mundo, de doenças provocadas, directa ou indirectamente, pelo consumo exagerado do álcool.

Em Cabo Verde, onde o consumo por pessoa anda à volta dos 20,2 litros/ano, são registados, em média, 63 óbitos por ano, devido ao alcoolismo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,8 abr 2018 14:18

Editado porJorge Montezinho  em  25 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.