​Manual do Agente Comunitário apresentado aos serviços de saúde no final deste mês

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,3 mai 2018 16:10

O Manual do Agente Comunitário, elaborado por técnicos do Ministério da Saúde, vai ser apresentado a nível nacional no final deste mês, disse hoje a directora nacional da Saúde, Maria da Luz Lima.

A informação foi avançada, em declarações à Inforpress, no âmbito do encontro de dois dias para a elaboração do Manual de Agente Comunitário, que decorreu num dos hotéis da Cidade da Praia.

Tudo isso, porque, explicou, os agentes sanitários tiveram um papel “muito importante” ao longo desses anos, prestando serviço como auxiliares da enfermagem, agentes de luta anti vectorial e alguns até com responsabilidade numa Unidade Sanitária de Base, em localidades distantes prestando serviço básico de saúde.

“E como o país está num processo de transição epidemiológica com doenças transmissíveis e crónicas não transmissíveis, que requer outro tipo de abordagem, necessitamos capacita-los para que prestam serviço a nível de abordagem de continuidade, de reforço de promoção da saúde e, sobretudo, na parte do exercício físico, alimentação saudável e medicação adequada”, disse a responsável.

Em relação ao manual, Maria da Luz Lima explicou que irá servir de base para capacitar os agentes sanitários, para que estejam mais próximos da comunidade, prestado um serviço no território onde actuam, identificando os principais problemas, e, assim, intervir junto das pessoas para promover a saúde e prevenir as doenças.

“O manual, além de informações sobre as doenças, contém, também, espaços para registo de actividades durante o dia, o que permitirá a prestação de uma saúde de qualidade. Com isto estamos a contribuir para diminuição das doenças crónicas e não só”, precisou.

Após a apresentação do Manual do Agente Comunitário no final do mês aos serviços de saúde e agentes comunitários, o Ministério da Saúde vai proceder a uma acção de capacitação aos agentes sanitários.

Participaram no encontro para a elaboração do Manual de Agente Comunitário, médicos, enfermeiros, farmacêuticos, polícia e assistentes sociais, visto que o documento lida com questão que engloba a comunidade, os medicamentos, os cuidados e a organização.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,3 mai 2018 16:10

Editado porFretson Rocha  em  4 mai 2018 7:04

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.