​Associação portuguesa com projecto de cirurgia de ambulatório em Cabo Verde

PorExpresso das Ilhas, Lusa,6 jul 2018 14:36

A Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA) está a liderar um projecto internacional para implementar a cirurgia de ambulatório em outros países lusófonos e vai começar por Cabo Verde, país que está mais adiantado, anunciou esta sexta-feira a organização.

“A APCA está a liderar um projecto internacional para a implementação da cirurgia de ambulatório nos países lusófonos. Decidimos avançar com Cabo Verde por ser o país onde o processo está mais adiantado, mas esperamos em breve levar a cirurgia de ambulatório também para Moçambique”, avançou o presidente da organização Carlos Magalhães, citado numa nota de imprensa.

Para implementar a cirurgia de ambulatório em Cabo Verde, a APCA está a promover uma campanha de angariação de fundos para a Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital Batista de Sousa, na ilha de S. Vicente, em que o objectivo é chegar aos 15 mil euros. A angariação de fundos está a decorrer na Plataforma PPL, acessível em https://ppl.com.pt/causas/apca-mindelo.

A campanha arrancou a 15 de Junho e até esta sexta-feira já tinham sido angariados 691 euros, 4% do valor total, doados por 15 pessoas. Faltam três semanas e cinco dias para a campanha terminar.

“Com esta iniciativa solidária esperamos contribuir de forma positiva para a implementação da cirurgia ambulatória em Cabo Verde. O dinheiro angariado reverte na totalidade para terminar as obras da Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital Batista de Sousa e garantir-lhes o material necessário para o seu funcionamento”, explicou o médico.

A Associação Portuguesa de Cirurgia de Ambulatório já esteve este ano em Cabo Verde para dar formação pré-graduada a diferentes profissionais do Hospital Baptista de Sousa, para o Hospital criar uma Unidade de Cirurgia de Ambulatório.

A cirurgia ambulatória, que inclui praticamente todas as áreas cirúrgicas, é um regime de opção cirúrgica em que o paciente é operado e tem alta preferencialmente no próprio dia da cirurgia e não permanecendo mais de 24 horas no hospital.

Num vídeo promocional, a APCA aponta como vantagens da cirurgia ambulatória o acompanhamento próximo das equipas hospitalares, presença e apoio da família e cuidadores, redução do tempo de permanência no hospital, prevenção de infecções e outras complicações, aumento dos níveis de tranquilidade e boa recuperação.

A APCA salientou que, nos últimos anos, a cirurgia em regime de ambulatório tem tido um desenvolvimento positivo em Portugal, sendo que o principal factor de sucesso e desenvolvimento tem sido a sua característica multidisciplinar, envolvendo diferentes grupos profissionais, assim como a garantia de segurança e de elevados índices de qualidade no tratamento dos nossos doentes.

A associação comemora em Setembro o seu 20.º aniversário.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,6 jul 2018 14:36

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  7 jul 2018 18:51

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.