Centenas de pessoas despediram-se de Topad, "o lobo do mar"

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,9 out 2018 7:36

António da Cruz, Topad
António da Cruz, Topad

​Centenas de pessoas acompanharam, na tarde de segunda-feira, no Mindelo, as cerimónias fúnebres do velejador António da Cruz, conhecido por Topad, falecido no dia 27 de Setembro, na Suíça, vítima de um acidente cardiovascular.

O cortejo fúnebre partiu da sua residência, na Bela Vista (Covada de Bruxa), debaixo de uma sonora salva de palmas, com a urna encimada com a bandeira de Cabo Verde, que ele fez questão de exibir sempre nas dezenas de regatas e em travessias em que participou pelo mundo fora.

À medida que o cortejo percorria as ruas, da Bela Vista até à igreja de São Vicente, no Monte Sossego, seguindo depois para o cemitério, engrossava o número de amigos e conhecidos que, assim, prestavam a última homenagem a este “lobo do mar”, epíteto que ganhou de uma revista francesa especializada em desportos náuticos.

O Ministério da Economia Marítima e a Câmara Municipal de São Vicente fizeram-se representar no funeral.

A morte do mais conhecido velejador cabo-verdiano, ocorrida no passado dia 27 de Setembro, apanhou de surpresa amigos e admiradores de Topad que, dias antes, em inícios do mês de Setembro, tinha conquistado o primeiro lugar de uma prova da sua categoria na regata SYZ Translemanique.

Topad terá sido vitimado por um acidente cardiovascular, na sequência da qual ainda foi sujeito a duas intervenções cirúrgicas, a que não resistiu.

António da Cruz destacou-se na sua modalidade e conquistou vários títulos, velejando pelo mundo, sempre com a bandeira de Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,9 out 2018 7:36

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  30 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.