Mais de 300 instituições com ligação de fibra óptica

PorExpresso das Ilhas,6 nov 2019 6:11

A primeira fase do Projecto e-GOV II, que terminou em Agosto, garantiu a ligação de fibra óptica e estruturação de redes em mais de 300 instituições da governação central e local. Agora, decorre a segunda fase que consiste na activação desses investimentos.

De acordo com nota enviada pelo NOSi, foram também instalados novos equipamentos no Data Center, e fornecidas de 44 infraestruturas de WebLabs. As infraestruturas de laboratórios WebLabs foram”instaladas em diversas escolas, em todos os concelhos do país”, prossegue a nota, sendo que diversas escolas secundárias, tal como instituições públicas centrais, também usufruiram da ligação de Redes de Fibra Óptica.

“Foi possível ainda proceder a estruturação das Redes Locais, instalação de Redes WI-FI para criar e melhorar capacidade interna de comunicação nessas instituições e para facilitar a mobilidade”, acrescenta o Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSi).

Em Outubro deu-se início à segunda fase do Projecto, na qual os técnicos envolvidos vão activar os serviços e as infraestruturas de conectividades instaladas. Com a entrada em funcionamento de todo o investimento feito, irá conferir-se “maior capacidade de resposta dessas instituições”.

“O Projeto e-GOV II garantirá melhoria de acesso à Rede do Estado, melhorando indicadores de banda larga, internet nas escolas, penetração geral de internet e infoexclusão”, aponta a nota de imprensa.

No total são 16 Km de Fibra de óptica instalada “que vão melhorar a conectividade das escolas, beneficiando também os WebLabs, principais instituições na Praia e ligar algumas estações BTS WIMAX (equipamentos para comunicação wireless)” à Rede Tecnológica Privativa do Estado – RTPE ” sem passar por operadoras”, explica o Núcleo.

O Projecto e-GOV II, recorde-se, é financiado pela República Popular da China, e “compreende o fornecimento de equipamentos de WebLabs, equipamentos para o Data Center, bem como, o reforço da conectividade para melhorar o acesso das instituições públicas à Rede Tecnológica Privativa do Estado – RTPE”. Este último objectivo estende-se às Escolas e Serviços de Saúde, contemplando mais de 300 instituições das diferentes áreas de governação central e local.

Os trabalhos de implementação do projeto foram supervisionados pelo NOSi e pela empresa chinesa, IT Electronic Eleventh Design Research Institute Scientific and Technological Engineering Corporation Limited and Sichuan Huakai Project Management Co. Ltd. A execução geral do projeto foi da empresa chinesa, Anhui Telecommunications Engineering Co., Ltd., explicita ainda a nota de imprensa,

As operadoras de telecomunicações Cabo Verde Telecom e a Unitel Tmais, as empresas Electra e ADS, as instituições Policia Nacional e Câmaras Municipais de da ilha Santiago, foram também parceiros desse projecto, acrescenta.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 nov 2019 6:11

Editado porSara Almeida  em  6 nov 2019 14:43

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.