Coronavírus: O dia em revista

PorExpresso das Ilhas,9 mai 2020 18:15

Este sábado registaram-se mais seis casos em Santiago
Este sábado registaram-se mais seis casos em Santiago

Mais seis casos em Santiago, a chegada de mais material, as medidas propostas pelo antigo Primeiro-Ministro José Maria Neves e o impacto da pandemia nas empresas nacionais.

Começando então pela actualização epidemiológica: hoje o país registou seis novos casos, 5 na Praia, todos no Hospital da Trindade, e 1 em São Domingos. A nível nacional, a situação actual é de 236 casos acumulados, 56 recuperados e 2 óbitos.

Na conferência diária, ao final da tarde deste sábado, o Director Nacional de Saúde disse que foi um dia de novidades positivas. “As boas noticias são que Cabo Verde teve 56 altas e que de ontem para hoje passámos de 12 casos positivos para 6. Uma redução para metade”.

A empresa estatal cabo-verdiana Emprofac recebeu este sábado sete toneladas de Equipamentos de Protecção Individual (EPI), incluindo mais de 1,4 milhões de máscaras cirúrgicas, encomendadas à China, e mais 40 toneladas de material são esperadas a 18 de Maio.

“É um stock que vai garantir que o mês de Maio decorra sem problemas e depois estamos a pensar que no mês de Junho faremos novas aquisições, mas já levando em conta que teremos informações de como é que o mercado vai reagir com a entrada das máscaras comunitárias [de produção local]”, afirmou aos jornalistas o presidente da Emprofac, Gil Évora, à chegada desta encomenda ao aeroporto da Praia.

Entre a carga da aeronave da Azores Airlines - subsidiária do grupo SATA para os voos no exterior dos Açores -, que partiu de Lisboa durante a manhã contavam-se 1.410.000 máscaras cirúrgicas, 16.000 testes à covid-19, 2.500 viseiras, batas, sapatos e medicamentos de frio, encomenda que custou à Emprofac 1,2 milhões de euros e que se destina, até 80%, para comercialização pelo sector privado, e o restante para os hospitais públicos do arquipélago.

Também este sábado, num texto publicado na sua página do Facebook, com o título agendar o futuro, José Maria Neves, sugere uma agenda de médio e longo prazo que comporte dez acções. Entre elas, escreve o antigo Primeiro-Ministro, a criação de um Fundo de Recuperação de cerca de 210 milhões de Euros (mais ou menos 10% do PIB), para fazer face a esse programa de emergência.

Reforma e modernização do Estado e da Administração Pública, transição digital, transformação do sistema educativo e da formação profissional, uma profunda reforma do Sistema Nacional de Saúde e um programa de mobilização de água são outras das medidas que o ex-presidente do PAICV detalha no texto.

Ainda em Cabo Verde, 65% das empresas suspenderam actividades em Março e para 62% os trabalhadores vão estar em regime de suspensão total de trabalho. Os dados são de um estudo realizado pela Associação de Mulheres Empresárias de Cabo Verde.

COVID-19 no Mundo

Começando por África, no continente, e de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas, o número de mortos subiu de 2.074 para 2.151, enquanto as infecções aumentaram de 54.027 para 57.746.

O número total de doentes recuperados subiu de 18.636 para 19.351.

O norte de África mantém-se como a região mais afectada pela doença, com 1.226 mortos e ultrapassou os 20 mil casos registados (20.649).

Na África Ocidental há 361 mortos e 16.894 infecções.

A África Austral contabiliza 194 mortos, em 9.463 casos de covid-19.

A pandemia afecta 53 dos 55 países e territórios de África, com seis países – África do Sul, Argélia, Egipto, Marrocos, Nigéria e Gana – a concentrarem cerca de metade das infecções pelo novo coronavírus e mais de dois terços das mortes associadas à doença.

O Egipto tornou-se nas últimas 24 horas o país com mais mortos (503), em 8.467 casos, ultrapassando a Argélia, que tem 488 mortos e 5.369 infectados.

Entre os países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infecções, com 594 casos e dois mortos.

Cabo Verde regista agora 236 infecções e dois mortos e São Tomé e Príncipe tem 212 casos e cinco mortos.

Moçambique conta com 82 doentes infectados e Angola tem 43 casos confirmados de covid-19 e dois mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém 439 casos positivos de infecção e quatro mortos, segundo o África CDC.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 271 mil mortos e infectou quase 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,9 mai 2020 18:15

Editado porJorge Montezinho  em  10 mai 2020 11:29

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.