​Cabo Verde alerta UA para desafios dos pequenos estados insulares devido às mudanças climáticas

O Governo alertou quinta-feira a União Africana para os desafios por que passam os Pequenos Estados Insulares Africanos, com destaque para Cabo Verde, devidos principalmente aos efeitos das mudanças climáticas.

A preocupação foi manifestada em Nouakchott, pelo Ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Dias Monteiro, durante a 33ª sessão Ordinária do Conselho Executivo da União Africana que decorre na Mauritânia.

No caso de Cabo Verde, o governante diz que quando não são chuvas torrenciais que destroem infra-estruturas, “são secas extremas”, pondo em causa a sobrevivência de muitas famílias, principalmente aquelas que vivem da agricultura e da criação do gado.

“E é o que nos está a acontecer de 2017 a esta parte, em que não choveu praticamente nada no país, contribuindo assim para que estejamos a enfrentar uma das piores secas dos últimos 36 anos”, alertou.

“Este é um exemplo concreto em quão nefastos podem ser os efeitos das mudanças climáticas, ao que apelaríamos a uma maior atenção e uma sensibilidade cada vez mais forte da nossa organização sobre esta matéria”, acrescenta.

Alexandre Monteiro discursava no Conselho Executivo que antecede a 31ª Sessão Ordinária da Conferencia dos Chefes de Estado e do Governo da União Africana, este ano sob o lema “vencer a luta contra a corrupção: uma via sustentável para a transformação de África".

A Cimeira da União Africana de Nouackchott iniciou-se na segunda-feira, 25, com as reuniões dos Representantes Permanentes e termina a 02 de Julho, com a realização da 31ª Sessão Ordinária da Conferencia dos Chefes de Estado e do Governo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,29 jun 2018 10:35

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.