Xadrez lusófono perde MI

PorFrancisco Carapinha,12 out 2020 7:29

Presidente da Federação Cabo-verdiana de Xadrez
Presidente da Federação Cabo-verdiana de Xadrez

Ontem, quando estava a tratar de alguns preparativos para a realização do nosso IV Campeonato Nacional Individual Absoluto (CNIA 2020), recebi uma mensagem do meu homólogo da federação angolana, informando-me do desaparecimento físico de um dos melhores, senão mesmo do melhor, jogadores de xadrez de Angola.

Refiro-me ao Mestre Internacional (MI) Adérito Pedro, que ontem nos deixou, vítima de doença, mais concretamente de uma infecção pulmonar, de acordo com a minha fonte.

O malogrado xadrezista tinha 44 anos de idade, representava o Clube Desportivo 1.º de Agosto e ostentava no seu currículo, várias conquistas e títulos.

Adérito Pedro, com apenas 14 anos, foi o primeiro angolano a conquistar um campeonato africano junior.

Integrado na selecção nacional de Angola, participou em várias Olimpíadas, chegando a obter uma medalha de bronze por performance individual.

Actualmente, o MI Adérito Pedro, estava com uma força de jogo de 2292 pontos Elo FIDE, o que o colocava como n.º 2 de Angola e em 47.º no ranking dos jogadores activos em África.

Tive o prazer de privar com este MI durante os Jogos Africanos que decorreram em Agosto do ano passado na cidade de Casablanca (Marrocos), parecendo-me ser um jogador bastante calmo, ponderado e reservado.

Os xadrezistas angolanos choram a perda do seu grande jogador e nas redes sociais, principalmente no Facebbok, multiplicam-se as mensagens de pesar e consternacão oriundas de várias partes do mundo, como são exemplo algumas que aqui reproduzo:

Perdemos um grande jogador e pessoalmente, como a muitos, um bom amigo! Descansa Adérito – GM Luis Galego (Portugal)”;

Meus sentimentos de pêsames á familia, amigos e aos simpatizantes do xadrez, sem duvida que o xadrez Angolano fica mais pobre com o desaparecimente fisico do xadrezista Adérito Pedro – Zézé Rita (S. Tomé e Princípe)”;

O quê? Estas são notícias terríveis. Descanse em paz eterna meu bom amigo Aderito. Aderito era um talento incrível. Ele era extremamente forte e mais talentoso do que muitos Grandes Mestres fortes – MI Watu Kobese (África Sul)”;

Descanse em Paz Irmão – FM Mateus Viageiro (Moçambique)”;
Que dor e vazio nos deixaste, melhor número um de todos os tempos, aquele que soube sempre representar o país com toda garra possível. Foi um prazer jogar ao teu lado como um team, um prazer fazer os campeões nacionais de seniores em 2016, um prazer te seguir como inspiração para me tornar hj a mestre internacional, realmente a gente não sabe o amanhã que a sua alma descanse em paz – WIM Esperança Caxita (Angola)”;

“O melhor xadrezista de todos os tempos; o melhor xadrezista Angolano; colega da seleção AO; nosso primeiro tabuleiro masculino; o colega que animava nas viagens, até no avião fazia muito barulho; nosso cota dos morangos, sempre que me via pedia para repetir palavra “falanga”; dizia sempre: minha cassule fala ainda aquele mambo. Eternamente mestre que a tua alma descanse em paz a lenda do xadrez angolano “Aderito Pedro” – WCM Delfina João (Angola)”.

A FCX, também se associou a esta homenagem e, ainda ontem, publicou na sua página do Facebook, uma nota sobre o desaparecimeno físico do MI Adérito Pedro e, eu na qualidade de presidente federativo, enviei ao meu homólogo angolano uma mensagem, apresentando as condolências da comunidade escaquistica cabo-verdiana, pela perda deste nosso irmão xadrezista.

image

O xadrez lusófono ficou mais pobre, mas certamente que ganhamos mais uma estrela.

E enquanto se chora o desaparecimento físico do MI Adérito Pedro, nós vamos preparanto a edição deste ano do CNIA, agendada para se realizar de 15 a 18 de Outubro e que esperamos venha a ser o regresso das competições físicas ao nosso convívo após a declaração do estado pandémico devido ao COVID – 19.

As inscrições terminam no próximo Sábado, dia 10 de Outubro, ás 18:00 Horas e estão a decorrer conforme o previsto pela organização.

O local da competição será a sala de Conferências da Câmara do Comércio do Norte de Cabo Verde, um excelente espaço para a prática do xadrez e com todas as condições para que sejam verificados os necessários procedimentos de segurança sanitária de forma a mitigar o risco de contágio do COVID – 19. 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 984 de 8 de Outubro de 2020. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Francisco Carapinha,12 out 2020 7:29

Editado porSara Almeida  em  13 out 2020 7:57

pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.