Presidente da Câmara Municipal admite “fragilidades” no sector da Protecção Civil

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,24 jul 2021 19:14

O presidente da Câmara Municipal da Boa Vista, Cláudio Mendonça, afirma que os últimos incêndios que aconteceram na ilha demonstraram a “fraca capacidade” municipal a nível da Protecção Civil, admitindo fragilidades e necessidade de investimentos neste sector.

Cláudio Mendonça fez estas declarações aos órgãos locais de comunicação, numa referência ao  incêndio que ocorreu na sexta-feira, 23, na zona de Pocilgas, área industrial da cidade de Sal Rei, que carbonizou dezenas de animais e consumiu mais de uma dezena de pocilgas, segundo informaram as autoridades.

Segundo o autarca  a falta de recursos humanos e materiais impediu uma resposta célere no combate ao incêndio. 

“Conforme se tem reparado, é a segunda vez que a ilha da Boa Vista está a ter um incêndio de grande dimensão, em que a capacidade municipal a nível da protecção Civil tem se revelado bastante fraca e exígua,  temos um défice enorme neste sentido”, afirma.

O fogo foi extinto com o apoio da ASA e AEB.

O edil boa-vistense reitera a necessidade de  investimentos, nomeadamente, em viaturas de combate a incêndio, equipamentos de protecção e no aumento de efectivos a nível de bombeiros.

Segundo o corpo dos Bombeiros da Protecção Civil da Câmara Municipal da Boa Vista, o alerta do incêndio da madrugada de sexta-feira foi dado às 00:20, tendo a corporação extinto o fogo por volta das 4:00, “depois um árduo trabalho da corporação”.

O incêndio afectou 10 criadores. Mais de 170 animais morreram carbonizados. Há mais de uma dezena em estado crítico. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,24 jul 2021 19:14

Editado pormaria Fortes  em  26 out 2021 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.