Reflexões sobre a comemoração do 72º aniversário da República Popular da China

O dia 1 de outubro de 2021 marca o 72º aniversário da fundação da República Popular da China. E no ano 2021 assinala-se o 100º aniversário da fundação do Partido Comunista da China (PCCh).

image

Sob a liderança do PCCh, a China explorou continuamente caminhos de desenvolvimento e modelos de modernização adequados às suas próprias condições nacionais, construiu o socialismo com características chinesas e criou dois milagres de rápido desenvolvimento econômico e estabilidade social de longo prazo. A China evoluiu de um país pobre, fraco, fechado e atrasado para a segunda maior economia do mundo. No início da fundação da nova China, a renda nacional per capita era de apenas 27 dólares, atualmente a PIB per capita já ultrapassou 10.000 dólares. Mais de 800 milhões de pessoas saíram da pobreza, a esperança média de vida cresceu de 35 para 77 anos, e foi eliminada definitivamente a pobreza absoluta. A China contribuiu assim para cerca de 70% na redução da pobreza extrema em todo o mundo durante este período, e para 30% o crescimento econômico anual global nos últimos 20 anos. Sob a liderança do PCCh, a China conseguiu construir com sucesso uma sociedade modestamente comodada no momento em que se celebra os 100 anos do PCCh. Agora estamos marchando a passos confiantes em direção à segunda meta centenária de transformar a China em um grande país socialista moderno, com característica chinesa. O renascimento da nação chinesa entrou em um processo histórico irreversível.

No ano 2021 também se assinala o 50º aniversário da restauração do assento legal pela República Popular da China nas Nações Unidas. Xi Jinping, o presidente chinês preferiu um discurso no Debate Geral da 76ª Assembleia Geral da ONU em 21 de setembro em que compartilhou a opinião da China sobre a conjuntura internacional. Enfrentando a pandemia da Covid-19 que se espalhou pelo mundo, O mundo entrou em um período cheio de novas turbulência e transformações em que todos os países se deparam com as novas questões de época e precisam de tomar as escolhas históricas. Primeiro, devemos derrotar a COVID-19 e ganhar esta luta crucial para o futuro da humanidade. Segundo, devemos revitalizar a economia e promover o desenvolvimento global mais robusto, verde e saudável. Terceiro, devemos fortalecer a solidariedade e promover o respeito mútuo e a cooperação ganha-ganha no desenvolvimento das relações internacionais. Quarto, devemos melhorar a governança global e praticar o verdadeiro multilateralismo.

Xi Jinping enfatizou que, é necessário colocar a vida e as pessoas acima de tudo no combate ao Covid-19; é imperativo afirmar o espírito científico, adotar a atitude científica e respeitar as leis científicas, precisamos combinar a resposta à pandemia com o desenvolvimento socioeconômico; Cabe a nós melhorar a resposta global coordenada ao COVID-19 para minimizar o risco de propagação do vírus; a China continuará a apoiar e participar do rastreamento global das origens do COVID-19 com base em critérios científicos e se opõe firmemente às manipulações políticas em todas as suas manifestações.

Ao promover a recuperação da economia global, o presidente Xi Jinping enfatizou a necessidade de promover parcerias de desenvolvimento global mais equitativas e equilibradas, e de acelerar a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da ONU; devemos persistir em uma abordagem centrada nas pessoas para garantir e melhorar as condições de vida das pessoas, bem como proteger e promover os direitos humanos por meio do desenvolvimento; devemos prestar atenção às necessidades específicas dos países em desenvolvimento, apoiá-los, especialmente os vulneráveis com dificuldades significativas, por meio de formas como suspensão do serviço da dívida e assistência ao desenvolvimento, e concentrar esforços na abordagem do desenvolvimento desequilibrado e insuficiente entre diversos países; devemos persistir na convivência harmoniosa entre o ser humano e a natureza, melhorar a governança ambiental global, enfrentar ativamente as mudanças climáticas e realizar a recuperação e o desenvolvimento verdes para construir uma comunidade de destino compartilhado para o desenvolvimento global. A China anunciou que oferecerá US $ 3 bilhões adicionais nos próximos 3 anos como assistência internacional para apoiar os países em desenvolvimento em sua luta contra epidemias e recuperação socioeconômica.

No que diz respeito ao fortalecimento da cooperação pacífica, o Presidente Xi Jinping fez um apelo que o mundo de paz e desenvolvimento deve abranger diferentes civilizações e múltiplos caminhos para a modernização. Devemos realizar os valores comuns de toda a humanidade, como paz, desenvolvimento, equidade, justiça, democracia e liberdade, e renunciar aos pequenos círculos de exclusão e ao jogo de soma zero. É difícil evitar discrepâncias e divergências entre os países, que devem ser enfrentadas por meio de diálogos e cooperação baseados na igualdade e no respeito mútuo. Devemos persistir no diálogo ao invés do confronto, na inclusão ao invés da exclusão, com vistas a construir um novo tipo de relações internacionais de respeito mútuo, equidade, justiça, cooperação e ganho compartilhado, ampliando a convergência de nossos interesses e alcançar a maior sinergia possível. A China tem sempre atuado como construtora da paz mundial, contribuinte para o desenvolvimento global, defensora da ordem internacional e fornecedora de bens públicos, a China continuará a oferecer ao mundo novas oportunidades com seu novo desenvolvimento. No mundo existe apenas um sistema, que é o sistema internacional centrado na ONU, uma só ordem, que é a ordem internacional baseada no direito internacional, e um conjunto de normas, que são as normas básicas das relações internacionais baseadas nos propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas. A ONU deve hastear a bandeira do verdadeiro multilateralismo e servir como plataforma central para os países salvaguardar conjuntamente a segurança universal, compartilhar conquistas de desenvolvimento e traçar juntos o destino para o futuro do mundo. Precisamos nos esforçar para estabilizar a ordem internacional, aumentar a representatividade e o direito de voz dos países em desenvolvimento nos assuntos internacionais e assumir a liderança na promoção da democratização das relações internacionais e do Estado de Direito. É necessário que promovamos o trabalho nos três campos da segurança, do desenvolvimento e dos direitos humanos de forma equilibrada, estabelecendo agendas comuns, focalizando os problemas pendentes e realizando ações concretas, para que todas as partes cumpram efetivamente seus compromissos com o multilateralismo.

O ano 2021 marca não só o 45º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a República Popular da China e a República de Cabo Verde, mas também é o ano em que a China e Cabo Verde se unem esforços no combate à pandemia da Covid-19, e consolidar e aprofundar a amizade tradicional entre dois povos. No dia de 28 de janeiro, oministro dos negócios e estrangeiros, cooperação e integração regional, Dr. Rui Alberto de Figueiredo Soares e eu assinámos acordo de Cooperação Económica e Técnica em nome de seus respetivos governos. No dia 11 de junho, o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva e eu assistimos a cerimónia de entrega oficial das vacinas chinesas. No dia 26 de junho, a ministra de Estado e da Defesa Nacional de Cabo Verde, Janine Lélis e eu participámos da cerimônia de entrega dos equipamentos de transporte e comunicação doada pela China às Forças Armadas de Cabo Verde. No dia 23 de julho, testemunhei a cerimónia solene da entrega do novo Campus da Uni-CV, financiado pelo Governo Chinês, juntamente com o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva. Em julho, amigos cabo-verdianos e chineses festejaram o 100º aniversário da fundação do Partido Comunista da China, o Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca e o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, enviaram mensagens de felicitações ao Presidente Xi Jinping respetivamente. No dia 5 de julho, o Presidente Xi Jinping da China enviou uma carta ao Presidente Jorge Carlos Fonseca de Cabo Verde para felicitar o 46º aniversário da fundação da República de Cabo Verde e manifestou a sua vontade de trabalhar com o Presidente Fonseca para impulsionar as relações de cooperação amigável para um novo patamar. De julho a setembro, o governo cabo-verdiano providenciou vacinas gratuitas para todos os chineses em Cabo Verde. Durante a pandemia da Covid-19, os engenheiros e técnicos chineses permanecem no seu posto e vários projetos financiados pelo governo chinês decorreram conforme planeado. A equipa médica chinesa lutou lado a lado com pessoal cabo-verdiano, prestando serviços médicos ao povo cabo-verdiano. Um novo grupo de jovens alunos de Cabo Verde recebeu bolsas de estudo do governo chinês em 2021. O projeto de Habitação Social em São Vicente, financiado pela China, será muito provável concluído e entregue a Cabo Verde ainda neste ano. E os dois países mantêm excelente cooperação nos assuntos internacionais.

Em 2021, foi realizada com sucesso a eleição legislativa em Cabo Verde, o que verificou mais uma vez para a robustez e o sucesso do sistema democrático de Cabo Verde. Saudamos o Primeiro-Ministro Ulisses Correia e Silva pela sua reeleição e estamos convencidos de que o novo governo cabo-verdiano, apoiado pelo povo cabo-verdiano, vencerá a pandemia da Covid-19 e retomará o crescimento económico! A China e Cabo Verde, de mãos dadas, constituem um exemplo de tratamento igual a igual, de cooperação solidária entre países grandes e pequenos. É meu desejo que os povos chinês e cabo-verdiano juntos darão nossa contribuição para construção de uma comunidade com um futuro compartilhado da humanidade e a parceria de cooperação estratégica Sino-África!

Por ocasião do Dia Nacional da China, faço aqui na África, melhores votos pelo aniversário da minha pátria. Agradeço os amigos que se têm cuidado e apoiado a cooperação amigável entre a China e Cabo Verde. Por fim, auguro paz e prosperidade à República Popular da China e à República de Cabo Verde e que a amizade entre a China e Cabo Verde seja eterna!

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:DU XIAOCONG, EMBAIXADOR DA CHINA EM CABO VERDE,30 set 2021 11:47

Editado porExpresso das Ilhas  em  1 out 2021 17:50

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.