Agenda Cultural para o novo ano

PorChissana Magalhães,6 jan 2018 6:01

​Nos últimos anos, no que a eventos diz respeito, tornou-se fácil traçar um calendário e perspectivar o ano. Isto porque vários são os eventos que, ou por terem conquistado o interesse do público, ou por persistência dos organizadores e incentivo de alguns mecenas, já têm data (pelo menos o mês) fixa. Damos-lhe alguns palpites sobre a que mais deve ficar atento este ano. Então, marque na sua agenda…

Em Janeiro costuma haver uma “overdose” em São Vicente. Ou melhor Over12, o evento que assinala o aniversário da ALAIM – Academia de Artes Integradas do Mindelo, e em que, durante 12 horas “non stop”, acontecem naquele espaço múltiplas actividades artísticas. Este ano é o aniversário número 2 e um dos pontos altos será o lançamento oficial do número 0 da “SÉNIKA – Revista do Teatro Crioulo”.

O final de Janeiro era a altura do festival internacional de dança contemporânea KonTornu, na cidade da Praia. Mas, depois de duas edições, a organização desta iniciativa inédita já avisou que este ano não há cá dança. Desencantados com a falta de apoio a vários níveis, este festival – que conseguia juntar vários actores da dança nacional e ainda trazer algumas presenças internacionais conseguindo alguma visibilidade a um sector que só a vai conseguindo nos palcos de teatro.

Este ano o carnaval cai na segunda semana de Fevereiro, a 13. Os grupos que vão competir já estão em preparativos. Os de São Vicente, tendo tido um 2017 intenso com formações recebidas de uma equipa brasileira, com alguns dirigentes a viajarem ao Brasil, prometem um ano em grande com a presença de convidados famosos como já se tornou tradição. Não será, no entanto, ainda este ano que os grupos vão desfilar num “sambódromo”, cuja edificação foi anunciada no ano passado.

Com muita expectativa será acompanhado este ano o carnaval da cidade da Praia, tendo em conta a pretensão anunciada do presidente da Câmara Municipal, Óscar Santos, de tornar este no maior carnaval do país nos próximos anos.

Março é o mês em que se recorda o desaparecimento físico de Orlando Pantera. Ele que foi um artista ligado ao teatro. O Março Mês do Teatro foi criado pela Associação Mindelact em 2000, portanto atinge este ano a maioridade. Mas é um acontecimento a nível do país, com todos os grupos das ilhas a serem incentivados a organizar actividades em prol do teatro. O pico é o Dia Mundial do Teatro, a 27, com a entrega do Prémio de Mérito Teatral.

Mais teatro em Junho e Novembro. Em Junho, com o Sal EnCena, festival que ano a ano foi-se solidificando e ganhando importância, embora persistam para a organização os desafios relativos aos custos financeiros. Na edição de 2017 o evento teatral que decorre em Santa Maria cresceu e levou peças a Espargos. Em Novembro, com o Mindelact. No seu segundo ano de realização neste mês, o festival Internacional de teatro faz acontecer a 24ª edição de 02 a 10.

Em Abril, já se sabe, a Cidade da Música vibra. Começa com o Grito Rock, que este ano terá a sua 6ª edição. O evento que celebra a música alternativa tem conseguido, para além de trazer grupos internacionais, fazer bandas de ilhas “culturalmente periféricas” como São Nicolau ou Boa Vista marcarem presença.

O Atlantic Music Expo (AME 2018) vai de 16 a 19 de Abril, e logo a seguir arranca o Kriol Jazz Festival, que se estende até dia 21. Se em relação ao AME nada mais se sabe, já o KJF anunciou homenagem às bandas Tubarões e Bulimundo, e Vila Nova como o bairro que irá acolher o Kriol Zona, palco criado para projectar jovens artistas locais.

Em Abril assinala-se o Dia Mundial do Livro e a Presidência da República pretende repetir em 2018 a iniciativa do ano passado, a Semana da Leitura. Durante vários dias o Palácio Da Presidência oferece um leque de actividades de promoção à leitura, com a participação das escolas e de convidados nacionais e internacionais.

O Cabo Verde Music Awards têm data marcada para o dia 5 de Maio, na cidade da Praia. Será a VIII edição, com Mário Bettencourt como presidente do júri. Já dos PALOP Music Awards não se tem notícias se será este o ano…


Festivais vieram para ficar

A Ilha do Sal é o palco do Festival Literatura-Mundo, estreado no ano passado e que programa muitas novidades para a sua segunda edição, que deverá manter-se no mês de Julho e, para além de literatura, também traz música, com o evento Jazz d’Sal. Para já a Rosa de Porcelana, editora que assume a organização científica do evento deverá fazer aí a apresentação de alguns dos títulos que pretende editar em 2018, entre os quais obras de Arménio Vieira, Dina Salústio, Fátima Bettencourt, João Branco e Manuel Brito-Semedo, para além de autores internacionais.

O outro festival literário estreado em 2017, o Morabeza Festa do Livro 2018, produzido pelo Ministério da Cultura, vai ser em Mindelo. Com grande presença de autores são-vicentinos como convidados da edição realizada na Praia, espera-se na segunda edição um intercâmbio e mais presença de autores africanos.

Kavala Fresk? Só em Julho. O período do defeso assim o obriga. Pode pender para economia mas, a cavala também faz parte da cultura popular mindelense e o leque de actividades culturais do Kavala Fresk Feastival também obriga a encaixá-lo como evento cultural. Com poucos anos de vida (este ano será a VI edição) o Kavala Fresk já se internacionalizou, marcando presença em eventos além-fronteiras, o que promete novidades para a edição de 2018, para além de aumento do número de turistas que acorrem.

O ano trará outros eventos habitués, como os festivais musicais – Gamboa em Maio, Baía na primeira lua cheia de Agosto e Praia de Cruz uma semana depois, Beach Rotxa e Santa Maria em Setembro, Nha Santa Catarina em Novembro e por aí fora… - Pelo meio o Mindel Summer Jazz, também em Agosto. Entre Setembro e Novembro os três festivais de Cinema: Cape Verde International Film Festival (Santa Maria), Oiá (Mindelo) e Plateau (Praia). O Urdi – Fórum do Artesanato costuma ser em Novembro, em Mindelo e o festival Sete Sóis Sete Luas no mesmo mês em Ribeira Grande (Santo Antão).

Dezembro é festa, com a Noite Branca e o Racordai a marcar o final do ano.


Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 839 de 27 de Dezembro de 2017. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Chissana Magalhães,6 jan 2018 6:01

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  6 jan 2018 6:04

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.