Gamboa.Nish Wadada e Calema levam ao rubro público do festival

PorInforpress,19 mai 2018 13:02

A dupla Calema
A dupla Calema(Calema Página Oficial)

A cabo-verdiana Nish Wadada, no estilo reggae, e os irmãos santomense “Os Calemas” protagonizaram “shows” que levaram ao rubro o público do festival da Gamboa no primeiro dia da XXVIª edição do festival.

O Festival Gamboa, que anualmente comemora o do Dia do Município da Praia, volta este ano a ser realizado no seu formato inicial, ou seja, com entrada gratuita, como “prenda da autarquia” aos munícipes, neste ano de homenagem ao 160º aniversário da elevação da Cidade da Praia à capital.

A julgar pela sintonia entre a grande multidão no areal e os artistas, o primeiro de três dias de festival correspondeu às expectativas.

Em noite de muita expectativa e de estreia dos artistas no emblemático palco da Gamboa, a cantora Nish Wadada, já apontada pela crítica internacional como a rainha do reggae, apresentou-se pela primeira vez no festival da Gamboa, suportada pela sua própria banda com que tem apresentado o reggae crioulo e inglês pelos palcos do mundo.

De regresso de uma digressão europeia com passagens por emblemáticos festivais internacionais, Nish Wadada brindou o público com temas da sua e manifestou “alegria” pela forma como o público soube corresponder.

No final do show, Nish Wadada disse à Inforpress ter cumprido “um grande sonho” de actuar pela primeira vez com sua banda em Cabo Verde e logo no Festival da Gamboa, “após levar divulgação de Cabo Verde, pelos palcos do mundo”.

Com um repertório marcado por clássicos como “África get stund up”, “Medley de Lucky Dube” e “Mission”, Wadada apresentou ainda “Promisiland”, um dos tema do seu álbum em promoção mundial, enquanto transmitia mensagens de liberdade e união, propagada por Bob Marley, o ícone do reggae.

Outra das grandes figuras deste certame foram os irmãos santomense Fredic e António Ferreira, de “Os Calema”, que levaram a multidão ao rubro com todas as suas músicas praticamente interpretadas em coro pelas espectadores, sobretudo a malta mais jovem que soube brindar estes descendentes cabo-verdianos, enquanto transportaram a sua diversidade herança cultural.

Também mereceram elogios os vocalistas Garry, que veio de Portugal país onde é emigrante, para o seu baptismo no palco da Gamboa, assim como Charbel que, também, soube cativar a multidão com um show marcado por uma selecção de repertórios dos seus dois álbuns já colocados no mercado, tendo anuncido para “muito breve” o seu terceiro trabalho discográfico.

O festival aberto depois das 21:00 pela Banca Municipal um DJ foi ainda assinalado por autêntico desfile da musica “hip-hop”, com os happers Nitry, Wts, Nissah Barbosa, Batchard, Ga da Lomba e Nito Kaskas a tomarem de assalto o palco da Gamboa com as suas mensagens de intervenções, cada um à sua maneira, para o delírio dos presentes.

O festival prossegue na noite de hoje com um cartaz marcado por actuações do grupo Cordas do Sol e artistas como Dino de Santiago, do reggae português Richie Campbell e do angolano Landrick.

O comando da Policia Nacional, segundo o comissário Domingos Rosa, conta com 450 efectivos no terreno a garantirem a segurança, com revistas à entrada do recinto, com vista a reforçar a segurança, não só no local do festival, mas também nas vias de acesso à Praia da Gamboa e nas principais artérias da cidade, para darem maior cobertura aos festivaleiros.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Inforpress,19 mai 2018 13:02

Editado porChissana Magalhães  em  23 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.