​Festival literário do Sal com extensão a Lisboa e tributo aos "Camões de Cabo Verde"

PorExpresso das Ilhas, Lusa,31 mai 2018 7:32

Filinto Elísio e Márcia Souto, organizadores do FLMSal
Filinto Elísio e Márcia Souto, organizadores do FLMSal

O Festival de Literatura-Mundo do Sal (FLMSal), marcado para 21 a 24 de Junho, terá este ano uma extensão a Lisboa, em Setembro, e um tributo "aos Camões de Cabo Verde", anunciou hoje a organização.

"Este ano, apresenta-se em modelo novo: o evento central na ilha do Sal, de 21 a 24 de Junho, e o evento extensão em Lisboa, de 10 a 12 de Setembro"), avançou, em nota, a editora Rosa de Porcelana.

O festival, que este ano cumpre a sua segunda edição, tem como patrono a Câmara Municipal do Sal, curadoria do escritor português José Luís Peixoto e organização da Rosa de Porcelana Editora.

A iniciativa visa "consolidar a ilha do Sal como centralidade literária em Cabo Verde, inscrevê-la como ilha literária reconhecida internacionalmente e promover a reflexão e o debate sobre o tema da literatura-mundo".

Pretende também, segundo a organização, "através de parcerias institucionais, circular e fazer dialogar autores e suas obras numa plataforma internacional".

Além dos 10 escritores cabo-verdianos presentes, estarão entre os cerca de 40 convidados autores da Alemanha, Argentina, Brasil, Portugal e Tailândia.

O festival decorre poucas semanas depois de ter sido atribuído Prémio Camões a Germano Almeida, o segundo escritor cabo-verdiano, depois do poeta Arménio Vieira, a ser distinguido com o maior prémio literário de língua portuguesa.

Por isso, a programação do evento prevê a realização de um tributo aos "Camões de Cabo Verde", com a presença dos escritores Arménio Vieira e Germano Almeida.

Mostras de livros, sessões de leitura e conferências completam a programação.

"Literatura-mundo: breve história de uma ideia", pelo professor Simão Valente, do Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa; "As Elites Literárias de Cabo Verde e a sua correspondência com o mundo", pelo professor Manuel Brito Semedo, da Universidade de Cabo Verde; "Mundos transarquipelágicos da literatura", pelo professor Ottmar Ette, da Universidade de Postdam, "Viagens da Literatura Cabo-verdiana entre raízes e rizomas" e "Literatura-Mundo para uma Pátria-Mundo", pela professora Simone Caputo Gomes, da Universidade de São Paulo, são as palestras previstas.

O evento irá contar com a participação de escritores, professores, investigadores, editores, tradutores e jornalistas.

Entre as participações internacionais confirmadas, a organização destaca os nomes de Isabel Lucas, Júlian Fúks, Mempo Giardinelli, Raquel Porta Lopez, Rodrigo Lacerda e Prabda Yoon.

Presentes estarão também o escritor Marco Luchessi, presidente da Academia Brasileira de Letras e a curadora Selma Caetano, do Prémio Oceanos.

O festival será inaugurado pelo Presidente da República e escritor, Jorge Carlos Fonseca, devendo a programação da extensão a Lisboa ser anunciada no encerramento.

Na mesma altura, revelou a organização, serão "lançadas as bases de realização de uma extensão em Ouro Preto, em 2019".

O evento de Lisboa irá incluir uma homenagem aos escritores Mário Fonseca (Cabo Verde) e Jorge Luis Borges (Argentina).

A programação deste ano assenta em parcerias com a Casa Fernando Pessoa, o Fórum das Letras de Ouro Preto, o Festival Internacional do Interior "Palavras de Fogo", a Academia Cabo-verdiana de Letras, a Academia Brasileira de Letras e o Prémio Oceanos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,31 mai 2018 7:32

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  31 mai 2018 14:54

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.