Lucibela canta Laço Umbilical

PorChissana Magalhães,8 jun 2018 12:14

Lucibela em concerto
Lucibela em concerto(Harmonia)

Hoje em Mindelo, amanhã na Praia. Nas duas cidades que fazem parte do seu percurso musical, Lucibela apresenta as músicas que escolheu para o seu primeiro disco.

“Laço Umbilical”, produzido por Toy Vieira, surge 11 anos depois da cantora decidir abraçar a sua paixão pela música, deixar a escola e começar a actuar nas noites musicais de Mindelo, onde o seu timbre de voz limpido e o à vontade na interpretação logo se fizeram notar.

Este disco, cujo titulo (que é também o nome de um dos temas nele contido) remete á ligação afectiva com o seu país, traz “o estilo que sempre segui” e que se faz essencialmente de mornas e coladeiras. “É o registo no qual me sinto à vontade”, constata a intérprete.

São seis temas dos compositores Betú, Nhelas Spencer e Manuel d’Novas e os restantes originais escritos por Jorge Tavares e Élida Almeida, de quem diz que “escreve maravilhosamente bem” e que está cada vez melhor nessa função.´ A escolha das composições, diz a artista, é baseada unicamente no seu gosto pessoal.

Quanto aos músicos, de cabo Verde Lucibela pode contar com Hernani Almeida e Totinho e também músicos residentes em Lisboa (como Vaiss e Stefan Almeida) e nos EUA (Jim Job). Mas há também um toque internacional com o baixo de Thierry Fanfant e o acordeão da francesa Marilde. Aliás, as misturas e masterização do disco foram feitas em Paris, onde o disco foi primeiramente lançado, em Fevereiro passado.

Os primeiros passos de Lucibela na música não foram a cantar música tradicional cabo-verdiana. Foi num grupo musical ligado á sua escola que pela primeira vez subiu ao palco, e as músicas que então faziam o seu reportório eram sobretudo brasileiras.

Depois seguiu-se o roteiro das noites cabo-verdianas, primeiro em Mindelo, depois na ilha do Sal, Boa Vista e finalmente Praia, onde morou por cinco anos e encontrou no Quintal da Música um palco acolhedor.

“ A Alia Santos [gestora do Quintal da Música] e os músicos que costumam tocar ali - Manuel de Candinho, Ulisses Português e os outros – ajudaram-me muito. O que trago de bom de todas as voltas que dei pelas ilhas foi ter conhecido todas estas pessoas, os músicos que me acompanhavam e que me ensinaram sempre alguma coisa. São muitas pessoas e agradeço a todas elas que, desde o início me ajudaram”, conta-nos.

Quando há dois anos e meio conseguiu finalmente despertar a atenção de Djô da Silva – da Lusafrica, a editora do disco –, e este convidou-a para trabalharem juntos, decidiram aguardar pelo momento certo para lançar um disco. O momento chegou e Lucibela vai agora partilhar com o público, ao vivo, as músicas que a apaixonam, mostrando-se tranquila e confiante numa recepção positiva.

Hoje, no Centro Cultural do Mindelo, e amanhã na Assembleia Nacional, na Praia. Ás 21 horas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Tópicos

Lucibela

Autoria:Chissana Magalhães,8 jun 2018 12:14

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 jun 2018 16:16

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.