Recomendação para ouvir: Uakti – … para música e natureza

PorPaulo Lobo Linhares,9 set 2018 14:15

​Corre pela cidade a boa nova da marcha ambiental “350 Cabo Verde – marchar pelo Clima, Trabalho e Justiça”. Durante estes dias, dei por mim a pensar, na imensa selecção de temas que a classe musical ofereceu à causa.

Dos mais variados cantos do planeta ouviram-se as vozes e os ecos musicais deste grupo artístico, focando as mais diferentes temáticas ambientais: a poluição, o lixo, o aquecimento do planeta, bem como a beleza do mar, da terra, das árvores e muito mais.

Claramente difícil de enumerar os mais perfeitos temas dedicados ao ambiente, sugiro para o nosso espaço musical três temas de audição quase que diria obrigatória e, um disco que parece ter brotado, qual semente da própria natureza…da terra plantada, das águas ou da beleza do fundo marítimo.

Começo pela mais antiga, quando corria o ano de 1971 e o músico Marvin Gaye lançava um dos álbuns que já destaquei nesta coluna, bela sua beleza musical e poética, bem como pela força e coragem, no campo da intervenção social – “What´s going on” . Nele já o alerta para o planeta ferido… quase que pede aos homens que tenham misericórdia do planeta, no enorme tema “Mercy Mercy Me (The Ecology). Pergunta: “Where did all the blue skies go?”, questionando ainda tão sabiamente:” How much more abuse from man can she stand?”

Do Brasil a voz-da-terra oferece-nos o tema “Estrelado” do sinfónico álbum “Angelus”. Milton Nascimento cantava e quase que olhando todo o globo de fora, carinhosamente descrevia o planeta: “A floresta é teu vestido | E as nuvens, o teu colar| És tão linda, ó minha Terra…Terra, Terra és tão delicada (…) Os teus homens não tem juízo| Esqueceram tão grande amor | Ofereces os teus tesouros | Mas ninguém dá o teu valor”

E a vez do mar, e de Cabo Verde. No álbum “Spiga” o cantautor Princezito deliciosamente descreve o mar de uma forma geral, e o do seu Tarrafal, de uma forma tão particular. Um mar azul, cristalino apaixonante, envolvente e bonito-di-tudo-forma: “Mar bó di lonji bó é bonito...caramba na fundo gó ki bo é bonito”! “N’ ta bai Mar...n´ta bá mar ...n’ta murgudja na azul...”

Para pano musical, ou tela de fundo dos três temas, deixo o disco “Águas da Amazónia” do grupo Uakti.

O grupo usa instrumentos construídos por um dos elementos, com materiais da natureza que vão do sopro às cordas. Neste disco, a parceria nos temas do compositor erudito Philip Glass. A busca das sonoridades inspiradas na natureza , é uma constante e os ambientes criados são feitos de ar…terra…verde e mar…

…Que o nosso planeta continue a ser cantado, pelos músicos de forma incessante. Precisamos tanto das vossas letras…

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 875 de 5 de Setembro de 2018.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Tópicos

Uakti

Autoria:Paulo Lobo Linhares,9 set 2018 14:15

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  9 set 2018 14:15

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.