Vera Duarte e Susana Duarte num “djunta-mon” para promover Cabo Verde

PorDulcina Mendes,4 jul 2019 17:01

“Cabo Verde – Um Roteiro Sentimental, Viajando pelas Ilhas de Sodad, do Sol e da Morabeza” é título de uma obra que surgiu das mãos de duas mulheres, Vera Duarte e Susana Duarte que reuniram neste livro histórias de cada ilha de Cabo Verde.

Com a chancela da “Mudjer Edições”, esta obra de 145 páginas traz poesia, imagem e histórias de cada ilha de Cabo Verde. O livro foi apresentado esta quarta-feira, 3 de Julho, às 18 horas, na Biblioteca Nacional, pela Professora Simone Caputo Gomes e Hermes Carvalho.

Esta obra é de uma consagrada poetisa do arquipélago (Vera Duarte) e de uma jovem da diáspora especialista em comunicação (Susana Duarte).

Um geógrafo-mapista e quatro fotógrafos, um designer gráfico e uma re-writer, uma editora e uma tipografia encontraram-se em torno deste projecto de divulgação cultural e turística do país.

“Este livro é uma declaração de amor a Cabo Verde, porque sou nascida e criada em São Vicente e tenho uma vivência de dezenas de anos da ilha de Santiago. Para além disso já tive oportunidade de circular pelas outras ilhas”, diz a escritora Vera Duarte.

O livro não surgiu do nada; foi encomendada por uma editora brasileira para que os brasileiros possam conhecer Cabo Verde, mas numa perspectiva muito sentimental do que um simples guia turístico.

“Aceitei o desafio, mas no meio do caminho eu e essa editora em vez de nos concentrarmos no guia acabamos por fazer a reedição de A Candidata (ficção, 2004) que estava esgotada e eles editaram também um outro livro meu que é a Palavras e os Dias (crónicas 2013). Então o projecto ficou lá esquecido até que há bem pouco tempo com a vinda da Susana Duarte para Cabo Verde, resolvemos pegar as duas num ‘djunta-mon’ e fazer esse tal guia ser sentimental”, conta.

As autoras andaram pelas ilhas, pesquisaram, falaram com as pessoas, fotografaram os lugares para tornar este projecto realidade. Uma realidade que visa mostrar Cabo Verde, sua história, sua gente e sua cultura.

A ideia é que os estrangeiros ao lerem este guia se apaixonem por Cabo Verde mas também que os cabo-verdianos conheçam todas as ilhas. “Queremos que este guia seja algo que possa também fomentar o turismo interno”.

Esta obra é destinada aos cabo-verdianos, estrangeiros e sobretudo à nossa diáspora que mesmo estando longe não se esquecem do seu país. Com “Cabo Verde – Um Roteiro Sentimental” as autoras procuraram ainda homenagear alguns autores e poetas cabo-verdianos.

Para a co-autora, Susana Duarte, este livro é um contributo para o desenvolvimento de Cabo Verde e para a promoção do próprio país. “Uma das coisas mais interessantes de Cabo Verde é que cada ilha tem uma realidade diferente, isso é incontornável. Cada ilha tem uma história diferente, a forma como as pessoas lidam uma com as outras é diferente”.

“Este projecto obrigou-me a conhecer Cabo Verde, porque quando vim viver a Cabo Verde há cerca de cinco anos, conhecia as ilhas do Sal e São Vicente, que era uma perspectiva muito reduzida do país”, frisa.

Conforme Susana Duarte, a recolha das informações para este trabalho foi muito bom, pois como viveu durante alguns anos na diáspora a experiência foi maravilhosa, porque falaram das paisagens, da história, da cultura, dos dizeres do povo das ilhas.

Neste ensaio há uma mistura de um olhar de Cabo Verde. “Penso que é um desafio, que seria muito interessante que depois outras pessoas começassem a fazê-lo, porque Cabo Verde tem muitos pontos de vista”.

“Esta obra é o nosso contributo para promover o nosso país para que as pessoas possam ver que o arquipélago é mais do que o sol e o mar”, sublinha.

Para a apresentadora da obra, Simone Capute Gomes este livro é uma declaração de amor das autoras às dez ilhas. “Conheço as nove ilhas habitadas e quando li o livro encontrei os lugares que amo”.

Simone Capute Gomes diz-se feliz por participar numa iniciativa de mulheres que visa contribuir para o engrandecimento do nosso país. “Estou feliz de estar a participar de uma iniciativa de duas mulheres, isso me engrandece pelo papel que a mulher tem no desenvolvimento de Cabo Verde, nas tradições cabo-verdianas isso está muito no livro”.

“Este livro recomenda-se e muito, acho que a grande virtude desta obra que além da beleza, da capa, da tradição, de uma encadernação muito bem-feita, e das lindas fotografias que as duas autoras captaram, o livro é lindo”, acrescenta a apresentadora da obra.

Esta obra irá percorrer o mundo

Depois do lançamento, esta obra irá circular em alguns países pelas mãos das autoras e da professora Simone Capute Gomes que a levará para os seus alunos no Brasil.

“Em Agosto irei a diversos lugares no Brasil para actividades literárias e obviamente que irei levar para ser divulgado, tenho também convite para ir aos Açores em Outubro e levarei o livro comigo, um qualquer de nós vai levar o livro para os lugares que formos”, avança Vera Duarte.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 918 de 3 de Julho de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,4 jul 2019 17:01

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  5 jul 2019 8:52

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.