Festival Sete Sóis Sete Luas apresenta Aywa

PorDulcina Mendes,30 out 2019 7:08

Em Novembro próximo acontece a 21ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas. Para esta edição, a organização vai trazer a banda musical Aywa para actuar nos Centrum Sete Sóis Sete Luas em Cabo Verde.

A actuação desta banda será a seguir a cada inauguração da exposição nos Centrum Sete Sóis Sete Luas. Aywa é composta por músicos de França e Marrocos, que vão trazer um mix explosivo de ritmos originais e rebeldes que unem Raï, reggae, rock, world music e jazz.

Esta banda vai apresentar, também no dia 9, na praça central da Assomada. Todos os concertos têm entrada livre.

O festival arranca no dia 1 de Novembro, no Centrum SSSL de São Filipe com a inauguração da exposição “Sete Sóis Sete Luas: 20 anos de diálogo intercultural” que apresenta fotos e documentos originais a partir da primeira edição do festival no ano 1998.

A seguir, no dia 3, na ilha Brava será inaugurada a exposição “Desde Alameda de Cervera. Pinturas de Alfredo Martinez Perez”. No dia 5, a ilha do Maio receberá a exposição fotográfica De muscat et cortiçade Alain Marquina (França) e Alessandro Puccinelli (Itália).

Na Ribeira Grande, Santo Antão, no dia 8, chega a arte eslovena do Vasko Vidmar com a exposição “Ideogrammi II”. Já no dia 10, será realizada em Tarrafal, a exposição fotográfica “Histórias de mulheres” do espanhol Hamadi Ananou.

Ainda no âmbito deste festival, o pintor da Eslovénia, Vasko Vidmar vai realizar três residências artísticas nas ilhas Brava, do Fogo e em Santo Antão, e laboratórios de pintura gratuitos nas escolas de São Filipe, no Fogo (de 1 a 2), da Brava (de 4 a 6) e da Ribeira Grande (de 8 a 14).

Esta edição do Festival Sete Sóis Sete Luas será também a ocasião para lançar e promover na Brava e no Maio os novos CD da Brava 7Luas Band e da 7Luas Maio Band, duas produções originais do Sete Sóis Sete Luas. Trata-se das gravações ao vivo dos concertos realizados pelas duas bandas no FSSSL.

Nos últimos anos, o festival marcou ainda mais o seu papel na internacionalização das carreiras dos artistas cabo-verdianos. De recordar que os pintores Eduarbo Bentub, Jairson Lima e Tutu Sousa, fizeram residências e exposições nos Centrum SSSL em França, Itália e Portugal.

Enquadrado no Festival SSSL, a Santo Antão Sete Sóis Band vai levar, no dia 22, a sua música para a Ilha de Reunião, a 7Luas Maio Band realizou em Julho deste ano uma longa digressão em Itália, Croácia, Eslovénia, Espanha e Portugal.

E a Brava7LuasBand esteve em Setembro passado na ilha da Córsega, na cidade de Ajaccio, e depois em Portugal, durante dez dias em concertos no Festival SSSL em Alfândega da Fé, Mafra, Odemira, Ponte de Sor, incluindo também actuações em lares e prisões.

Este evento, que acontece em Cabo Verde desde 1998, conta com o apoio da Embaixada do Luxemburgo em Cabo Verde, em parceria com as Câmaras Municipais da Brava, do Maio, da Ribeira Grande de Santo Antão, de Santa Catarina, de São Filipe, do Tarrafal de Santiago e com o alto patrocínio da Presidência da República.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,30 out 2019 7:08

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  16 jul 2020 23:21

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.