Alveno Figueiredo lança livro sobre Katcház

PorDulcina Mendes, Ailson Martins,25 mar 2021 12:03

O jornalista e investigador cultural Alveno Figueiredo está a trabalhar na sua terceira obra literária intitulada “Katcház, Rei dos Rebelados de Santiago” . A obra será apresentada no mês de Abril.

Segundo o autor, esta obra faz uma pequena viagem pela história do músico santiaguense Carlos Alberto Silva Martins (Katcház), falecido há mais de 30 e que é resgatado pelas páginas do seu livro, com um bocado de vida, obra e legado musical.

“Esta obra foi feita à base de pesquisas e entrevista, porque não existe rigorosamente nada sobre Katcház, a não ser algumas entrevistas que ele concedeu a algumas Rádios na altura, pequenos canais de TV na Holanda e também ao jornal Voz di Povo”, explica. 

Para a realização dessa obra, Alveno Figueiredo conta que entrevistou várias pessoas e pesquisou alguns documentos que o próprio músico terá deixado. “Sou um apaixonado pelas obras de Katcház, cheguei a conhecê-lo pessoalmente, conversei com ele em São Vicente, no Sal e em Santo Antão por poucos minutos, então quis fazer uma homenagem e resgatar o percurso musical dele desde vida em Pedra Badejo, chegando à Praia e depois as várias viagens que ele fez em digressão para gravar e fazer actuações”. 

Editado pela editora Rosa de Porcelana, esta obra, conforme o autor traz, também o percurso académico do músico, partida dele para Santarém em 1968, onde se formou em Engenharia Agrária, o regresso a Cabo Verde, contributo que deu para a expansão do funaná e para música de Cabo Verde. 

“Ao longo do livro fiz questão de apresentar fotografias de todas as pessoas que entrevistei que deram cara e provaram ter alguma relação  com ele, também ilustrei o livro com 150 fotografias das várias fases da vida dele, desde juventude passando pelo conjunto Cabo Verde Show em Portugal, conjunto África 74 em Paris, e nos vários conjuntos que no total são cerca de 7/8 que ele participou”, cita.

Alveno Figueiredo disse que este livro era para sair esta sexta-feira, 26, mas como houve um pequeno atraso, a obra será apresentada em Abril próximo. E que em substituição ao lançamento físico da obra tem agendado uma pequena palestra na Vila de Pedra Badejo, onde será feita uma pequena apresentação digital para os jovens.

Sonho

O investigador afirmou que estipulou uma meta para lançar 15 livros de vários temas diferentes. “Como sei que Cabo Verde tem muito por descobrir e explorar, então estive fora durante dez anos, e aproveitar para, durante esse tempo debruçar sobre alguns temas que achava que podia ser interessante para a juventude de Cabo Verde, nomeadamente sobre a Marinha, Aviação, Transportes Terrestres e também alguns aspectos interessantes da música”. 

“Há muitos artistas em Cabo Verde muito bons que a gente nem se lembra deles, então rabisquei algumas coisas que foram ganhando corpo até que quando dei conta já tinha uma produção de cerca de 13 livros que, se disser que estão a 100% estou a mentir, mas estão na casa dos 90%”, assegura.

Alveno Figueiredo avançou que os seus livros serão lançados gradualmente. “Este ano conto apresentar 4 obras, no próximo ano projecto mais 2 ou 3, e em 2023 fecharei a loja com a parte restante. Estipulei a meta para 15 livros, depois passarei a viver a minha vida, e vou deixar o legado para outras pessoas também darem o seu contributo”. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes, Ailson Martins,25 mar 2021 12:03

Editado porAndre Amaral  em  26 mar 2021 8:58

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.