Xadrez: Makropoulos é candidato à presidência da FIDE

PorAntónio Monteiro,15 abr 2018 13:37

Georgios Makropoulos
Georgios Makropoulos

No último fim-de-semana a Federação de Xadrez da Bielorrússia foi anfitriã de uma reunião da direcção da Federação Internacional de Xadrez (FIDE). Em análise estava a candidatura da Bielorrússia à realização da Olimpíada de Xadrez de 2022. No final da reunião o actual vice da FIDE Georgios Makropoulos anunciou a sua candidatura à presidência do órgão máximo do xadrez mundial.

Nos anos anteriores o presidente da FIDE Kirsan Ilyumzhinov e o seu primeiro vice Georgios Makropoulos derrotaram de forma convincente todas as candidaturas à presidência da FIDE mesmo de ex-campeões mundiais: 2006, de Bessel Kok; 2010, de Anatoly Karpov e de Garry Kasparov, em 2014. Desde então as coisas mudaram para Ilyumzhiov que se mantém no cargo desde 1995. No âmbito das sanções dos Estados Unidos contra o regime sírio Ilyumzhiov foi também visado, enquanto detentor de 19 por cento das acções do Alliance Bank, o qual terá financiado negócios petrolíferos com o regime de Assad. Em decorrência Kirsan Ilyumzhiov e vários outros oligarcas russos foram colocados na lista negra do governo norte-americano. Com isso viu, depois de 23 anos, enfraquecida a sua posição à frente da FIDE. Como um mal nunca vem só, Ilyumzhiov não pode representar a FIDE ao mais alto nível no Campeonato do Mundo entre Carlsen e Karjakin, realizado em 2015, em Nova Iorque, porque as autoridades americanas recusaram-lhe o visto.

Alegadamente, segundo o ChessBase, os rios de dinheiro da FIDE estarão também em ligação com o Alliance Bank. Em Fevereiro deste ano o tesoureiro da FIDE, Adrian Siegel, anunciou que o USB-Bank suíço ameaçava fechar as contas bancárias da FIDE.

Desde este incidente Ilyumzhinov tem perdido progressivamente o apoio da cúpula da FIDE e, de facto, é Georgios Makropoulos o novo homem forte da federação internacional de xadrez. Aliás, o site da FIDE chegou a noticiar a demissão de Ilyumzhinov, o que ele desmentiu imediatamente, anunciando ao mesmo tempo a sua intenção de se recandidatar ao cargo. Se esse desejo, sem o apoio da direcção da FIDE, se venha a realizar, é a questão que se coloca neste momento.

Há já algum tempo que o grego Georgios Makropoulos é tido como um dos mais sérios candidatos à sucessão de Kirsan Ilyumzhiov, o homem que conduz os destinos da FIDE há 23 anos, durante mais tempo de que qualquer dos seus predecessores. Na reunião do passado fim-de-semana, a maioria dos membros da direcção da FIDE convidaram o vice-presidente Makropoulos a oficializar a sua candidatura. O Mestre Internacional grego de 64 anos é desde 1982 presidente da Federação de Xadrez do seu país e, a partir de 1986, vice-presidente da FIDE.

A eleição da nova direcção da FIDE realiza-se em Outubro de 2018, durante as Olimpíadas de Xadrez em Batumi (Geórgia), nas quais Cabo Verde já se prepara para participar.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 854 de 11 de Abril de 2018.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:António Monteiro,15 abr 2018 13:37

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  15 abr 2018 13:37

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.