No Dia Mundial de Luta Contra o Cancro, INSP debate doença que mata 600 todos os anos

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,4 fev 2019 7:19

​O Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) reúne-se hoje com vários parceiros, numa mesa redonda, na Cidade da Praia, para reflectirem sobre o cancro que, anualmente, mata cerca de 600 pessoas no país. Assinala-se hoje o Dia Mundial de Luta Contra o Cancro.

Sob o lema “Estou Atento e Vou Agir”, o INSP, segundo comunicado de imprensa, para além de debater com os parceiros, pretende realizar um conjunto de acções para assinalar a data.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, divulgados em 2018, em Cabo Verde, o cancro, na sua mais diversificada forma, mata cerca de 600 pessoas por ano, sendo que o cancro da mama, da próstata, do colo do útero e do estômago, são os mais mortíferos.

Todos os anos, a 04 de Fevereiro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alia-se à União Internacional Contra o Cancro (UICC), a fim de promover a luta contra esta doença.

A comemoração da efeméride, aprovada na Carta de Paris, a 04 de Fevereiro de 2000, na Cimeira Mundial Contra o Cancro para o Novo Milénio, visa chamar a atenção dos líderes governamentais, gestores de saúde e formadores de opinião para que seja possível reduzir, até 2020, a doença que está a ameaçar as futuras gerações em todo o mundo.

Estima-se que o número de casos de cancro e mortes relacionadas a nível mundial venha a duplicar nos próximos 20 a 40 anos, especialmente nos países em desenvolvimento, os menos equipados para lidar com o impacto social e económico da doença.

O Dia Mundial do Cancro é um evento global que visa unir a população em torno da luta contra o cancro e destina-se a salvar vidas humanas, através da sensibilização e da educação.

Em Cabo Verde, o cancro representa a primeira causa de morte com um índice anual crescente, sendo que o cancro de mama é a segunda maior causa de morte entre as mulheres.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,4 fev 2019 7:19

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  4 fev 2019 15:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.