Grupo ETE vai fazer transporte de mercadorias inter-ilhas

PorExpresso das Ilhas,8 mar 2018 10:28

Maior armador português anunciou, esta semana, que vai reforçar a sua presença em Cabo Verde com dois novos serviços: ‘Lince Class’ e o ‘Atobá’. O primeiro fará a ligação de e para Portugal, o segundo será um serviço de cabotagem interilhas que ligará, depois, à Mauritânia e à Guiné-Bissau

O ‘Lince Class’, segundo a Transinsular é “a ligação marítima mais rápida com Cabo Verde a partir de Portugal (Leixões/Lisboa) e Canárias (Las Palmas), tornando-a na solução mais competitiva para a exportação de produtos oriundos de Portugal, Espanha, Norte da Europa e Mediterrâneo”.

A empresa anuncia que este serviço internacional vai ligar os portos de Lisboa e Praia e do Mindelo a Leixões com uma periodicidade quinzenal. As importações para Cabo Verde serão feitas no sentido Lisboa-Praia e as exportações a partir do Mindelo, tendo como destino final o porto de Leixões.

Com capacidade para transportar 1900 TEUs (1900 contentores de 20 pés de comprimento) a empresa transporta e “descarrega na Cidade da Praia as importações destinadas a Cabo Verde e aos mercados africanos de proximidade, recebendo no Mindelo as cargas de exportação com destino a Leixões e Lisboa e dirigidas à Europa, Mediterrâneo e resto do mundo”.

Na nota de imprensa enviada à comunicação social, Luís Mira de Oliveira, administrador do GRUPO ETE com o pelouro de Cabo Verde ‘esta nova arquitectura de transporte marítimo oferecida pelo GRUPO ETE, via o seu armador Transinsular, contribui para Cabo Verde se afirmar como o polo de desenvolvimento de transporte marítimo na África Ocidental e reforçar a crescente importância geoestratégica do arquipélago no Atlântico’.

Mas o Grupo ETE vai, igualmente, apostar no serviço de cabotagem ‘Atobá’ que vai ligar Santiago a São Vicente, Sal e Boa Vista e ligando, depois, Cabo Verde à Mauritânia e a Bissau.

“O serviço de cabotagem ‘ATOBÁ’ interilhas da Transinsular, que recebe na Praia as mercadorias destinadas à Boavista, Sal, Mindelo, Bissau, Nouadhibou e Nouakchott, vai passar também a recepcionar nestes portos carga local dirigida a cada um destes destinos, o que irá contribuir para o desenvolvimento das economias locais, aumentando o seu potencial de internacionalização”, explica a empresa que acrescenta que este serviço será realizado pelo navio ‘Ponta do Sol’ “sob comando do armador local Transinsular - Transportes Marítimos Insulares de Cabo Verde, Lda e operado com tripulação natural do arquipélago, sendo o único registado em bandeira de Cabo Verde habilitado a operar no longo curso e na cabotagem interilhas”, conclui.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 mar 2018 10:28

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  18 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.