Chegou a hora de proteger os direitos dos consumidores no mercado digital

PorAdilson Pereira,15 mar 2018 13:05

Para celebrar o dia mundial da defesa dos direitos do consumidor, que se assinala a 15 de Março, a Agência Nacional da Comunicações (ANAC) promoveu hoje, na Praia, uma mesa redonda sobre a segurança do comércio electrónico, com intervenientes no domínio da protecção de dados e defesa do consumidor.

Conforme David Gomes, PCA da ANAC, a questão da segurança e da protecção dos direitos do consumidor devem estar presentes nos negócios e nas transacções que se fazem no mercado digital.

Além de massificar o acesso à Internet para todos, há que, segundo David Gomes, “instruir de uma maneira clara, precisa e pedagógica os consumidores sobre como utilizar a Internet de maneira segura.”

A questão da violação dos direitos dos consumidores não passa despercebida, especificamente no que diz respeito à legislação, conforme David Gomes.

“A nossa legislação é direccionada para o mercado nacional e não permite fazer uma intervenção pontual em relação aos operadores internacionais, aos over the top, Facebook, Google, FreeStream Viber, Skype, que são operadores que estão a operar em pé de igualdade com as nossas operadoras”, diz.

Para António Pedro Silva, presidente da ADECO, tem havido progresso ao nível da defesa do consumidor, quer a pela ampliação do número de direitos, quer pela sua implementação. “Mas resta muito por fazer”, afirma.

No dia dos consumidores, António Pedro Silva, voltou a apelar aos consumidores a se envolverem na defesa dos seus direitos. “Não podem continuar com a postura de coitados, de ficar à espera que quem direito vai resolver”, aponta.

Para o ministro de Estado, dos Assuntos Parlamentares e da Presidência, Elísio Freire, que fez a abertura do evento, o mercado digital é uma grande oportunidade. “Só seremos efectivamente a ponte que queremos ser entre os continentes e a nossa diáspora se formos um país seguro e confiável a nível do mercado digital”, salienta.

Para a celebração do dia Internacional da defesa dos direitos do consumidor, a Consumers International escolheu este ano o lema “Fazendo Mercados Digitais Mais Justos”.

O evento, promovido pela ANAC, juntou especialistas no domínio da protecção de dados, defesa do consumidor, mas também na área do pagamento electrónico para a discussão sobre a temática do mercado digital.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Adilson Pereira,15 mar 2018 13:05

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  16 mar 2018 7:09

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.