Especialistas debatem implicações do alargamento da CEDEAO e criação da zona de comércio livre

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,19 jun 2018 7:35

​Especialistas africanos vão estar reunidos, nos dias 25 e 26 de Junho, em Cotonou, Benin, para discutir as implicações do potencial alargamento da CEDEAO e a criação da zona continental de comércio livre em África .

A reunião ad Hoc sobre a ZECLA (na sigla em francês) é promovida pelo gabinete sub-regional da África Ocidental da Comissão Económica das Nações Unidas para África (CEA) e do Governo de Benin e acontece depois da assinatura da ZLECA por 44 países dos 55 Estados membros da União Africana.

“A CEDEAO pretende aprofundar a reflexão sobre as potenciais implicações económicas e socioeconómicas destes grandes projectos”, refere um comunicado da CEA.

No mesmo documento, o director para a África Ocidental da CEA, Dimitri Sanga, salientou que a organização está firmemente empenhada na implementação da ZLECA.

“Estamos a dar um passo em frente como defendido por alguns dos fundadores da Organização da Unidade Africana (OUA). Essa marcha deve ser acompanhada de discussões e reflexões exageradas sobre as implicações reais desses compromissos, a fim de remover as restrições e enfrentar os desafios relacionados”, refere Dimitri Sang, citado no comunicado.

A reunião ad Hoc do grupo de peritos vai permitir aos participantes examinar as implicações económicas em termos de fluxos comerciais e receitas públicas, identificar e discutir os principais desafios e desafios para a CEDEAO e também para os países candidatos à adesão e fazer recomendações para um alargamento económico e socioeconómico vantajoso para as diferentes partes e especialmente para a eficácia da ZLECA.

Esta reunião, de dois dias, inclui sessões plenárias durante as quais os participantes discutirão as principais implicações, desafios e desafios para o alargamento da CEDEAO através da adesão de novos países, tanto para as diferentes partes como para a implementação da ZLECA.

Segundo a organização, de entre os participantes estarão presentes especialistas dos Estados membros, representantes das Comunidades Económicas Regionais e Organizações Intergovernamentais da África Ocidental.

Representantes do sector privado e da sociedade civil que trabalham activamente em questões de desenvolvimento sub-regional relacionadas à promoção da integração regional na África Ocidental também foram convidados.

De Cabo Verde, participa o economista José Agnelo Sanches, na qualidade de consultor.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,19 jun 2018 7:35

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 jun 2018 17:05

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.