Governo quer acordo de comércio livre com os EUA

PorExpresso das Ilhas, Lusa,2 out 2019 7:45

​Os contactos do Governo com as autoridades dos Estados Unidos da América para o estabelecimento de um acordo de comércio livre vão ser intensificados nos próximos tempos, revelou o Primeiro-Ministro, à margem do Fórum de Investimento, em Boston.

Ulisses Correia e Silva anunciou na segunda-feira, no Cabo Verde Investment Forum, que se realizou na cidade norte-americana de Boston, a intenção de chegar a um acordo de comércio livre com os EUA, que também faz parte do programa do seu executivo.

O primeiro-ministro disse terça-feira à Lusa que “os contactos já estão a ser feitos a diversos níveis e vão ser intensificados nos próximos tempos” para se conseguir “convencer os Estados Unidos da América da importância desta relação mais estreita com Cabo Verde”.

O chefe do Governo afirmou que, antes de tudo, têm de ser criadas “condições políticas do interesse do lado americano” para a concretização do acordo.

Segundo dados do próprio Governo, as exportações cabo-verdianas para os Estados Unidos rondam os 80.000.000 escudos (725 mil euros) anuais, enquanto no sentido inverso as importações chegam aos 370.000.000 escudos (3,3 milhões de euros) por ano.

“Um acordo de livre comércio será um instrumento que vai permitir promover ainda mais Cabo Verde e cria condições de facilitação do comércio, de investimentos, incluindo atracção do turismo”, declarou o primeiro-ministro.

“Ainda é uma intenção e está a ser devidamente trabalhada”, constatou.

Segundo Ulisses Correia e Silva, o país pretende captar o interesse dos Estados Unidos para a importância da comunidade cabo-verdiana emigrante e para o “reforço das relações de investimentos e negócios”.

No primeiro discurso no Cabo Verde Investment Fórum, o primeiro-ministro também demonstrou a intenção de chegar a acordo com os EUA nas áreas da defesa e segurança marítima.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,2 out 2019 7:45

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 out 2019 9:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.