2019 - Cabo Verde continua a aumentar número de hóspedes apesar da queda no ranking da competitividade

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,24 dez 2019 8:16

Cabo Verde registou, em 2019, a queda de cinco posições no ranking da competitividade no turismo, mas essa má notícia não teve impactos imediatos no número de hóspedes, que manteve a tendência ascendente ao longo do ano.

A notícia da queda de Cabo Verde no ranking da competitividade chegou em Setembro, altura em que foi divulgado o Relatório de Competitividade em Viagens e Turismo 2019 pelo Fórum Económico Mundial.

O país caiu cinco posições passando do lugar 83 em 2018 para posição 88, a nível mundial num grupo de 140 países avaliados e 1º a nível do continente africano, numa zona geográfica em que foram avaliados 13 países da África Ocidental.

Essa queda no ranking, entretanto, não teve efeitos imediatos no número de hóspedes que manteve a tendência ascendente.

De acordo com as estatísticas do turismo divulgadas em Dezembro, o número de hóspedes em Cabo Verde aumentou 6,8% no terceiro trimestre deste ano, e as dormidas 1,9% face ao período homólogo de 2018.

Os dados indicam que os estabelecimentos hoteleiros acolheram mais de 595 mil hóspedes e, cerca de 3,7 milhões de dormidas, movimentos que se traduzem em acréscimos de 7,5% e 3,9%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior.

No ano de 2019 Cabo Verde foi escolhido para receber importantes eventos para a discussão de aspectos relacionados com o turismo como o caso da I Conferência Ministerial sobre Turismo e Transporte Aéreo em África, realizada em Março, pela Organização Internacional do Turismo (OMT) e pela ICAO, e que teve como palco a ilha do Sal.

Durante três dias, os ministros dos Transportes Aéreos e Aviação Civil e ministros do Turismo do continente africano, altos dirigentes e especialistas na matéria estiveram reunidos para analisarem os desafios e oportunidades que fomentem o desenvolvimento do turismo e transportes aéreos em África.

A maratona ministerial culminou com a Declaração de Santa Maria que, entre outras deliberações, encorajou os Estados africanos a tomarem medidas pragmáticas para construir um clima de investimentos transparente, estável e previsível para apoiar o desenvolvimento de infra-estrutura de qualidade ligada à aviação e ao turismo.

À margem do encontro, o Governo de Cabo Verde, através do ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima, José Gonçalves, assinou três protocolos, com Congo, Angola e Portugal, nos domínios dos transportes aéreos e turismo.

Outro evento importante foi a X reunião dos ministros do Turismo da CPLP, realizada em Novembro, na ilha do Fogo, contando com a participação de representantes dos todos os países da comunidade, com excepção do Brasil e Moçambique.

O evento culminou com um mandato ao Secretariado Executivo para, em concertação com os Estados-membros, negociar o memorando de entendimento entre a CPLP e a Organização Mundial de Turismo (OMT), reafirmando a vontade política de o manter activo e de promover a cooperação multilateral para o apoio à execução do Plano Estratégico de Cooperação em Turismo da CPLP – 2016-2026 (PECTUR-CPLP) e suscitar o interesse da OMT para formular pedido de adesão ao estatuto de Observador Associado da CPLP.

Foi ainda realizado na ilha de Santo Antão o segundo Seminário Internacional para debater o turismo sustentável. Evento promovido no quadro do projecto Raízes (Redes locais para o turismo sustentável e inclusivo em Santo Antão), co-financiado pela União Europeia.

No ano de 2019 Cabo Verde foi eleito, pela segunda vez consecutiva, para exercer, através do ministro do Turismo e dos Transportes, José Gonçalves, o cargo de vice-presidente da Assembleia Geral (AG) da Organização Mundial do Turismo (OMT).

A nomeação do governante cabo-verdiano, proposta pela directora regional da OMT para a África, Elcia Grandcourt, durante a 62ª Reunião da Comissão Africana (CAF) da OMT, teve lugar em São Petersburgo, Rússia.

O ano de 2019 ficou marcado ainda pela criação e entrada em funcionamento do Instituto do Turismo, entidade que tem por missão regular e fiscalizar o sector turístico, implementar políticas, estudos e análises nacionais e tendências internacionais no sector e promover Cabo Verde como destino turístico, tendo como meta chegar a um milhão de turistas por ano.

Destaque também para a inauguração de um novo hotel na ilha do Sal, o Hotel Robinson Club Cabo Verde, do Grupo TUI, com 600 camas, aumentando, assim, a capacidade de dormidas na ilha mais turística do arquipélago.

O Robinson é um investimento na ordem dos 49.5 milhões de Euros e vai gerar, directamente, mais cerca de 140 novos postos de trabalho, no sector turístico.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,24 dez 2019 8:16

Editado porSara Almeida  em  26 fev 2020 23:20

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.