Jorge Spencer Lima disse que realização da FIC é uma grande ousadia

PorDulcina Mendes,18 nov 2021 8:52

O presidente do Conselho de Administração da FIC, Jorge Spencer Lima disse que a realização desse evento deste ano é uma grande ousadia da parte da administração.

Jorge Spencer Lima fez essa afirmação, esta quarta-feira, 17, no âmbito de um encontro/conferência de imprensa sobre a Feira Internacional de Cabo Verde (FIC) que aconteceu de 17 a 20 deste mês, na cidade da Praia. 

“Pensamos e decidimos realizar a FIC, e para tomar essa decisão tivemos que elaborar um plano muito concreto de saúde e segurança, plano que foi submetido a apreciação do Ministério da Saúde que após algumas correcções foi devidamente aprovado”, cita.

Por isso garantiu que a FIC vai acontecer com todas as condições de controlo e protecção das pessoas, dos empresários e dos visitantes já aprovados pelo Ministério da Saúde.

“A realização da FIC é importante neste momento, porque é uma mensagem clara aos empresários, a sociedade de retorno à normalidade. O país precisa retomar a normalidade, os empresários e as empresas, já tivemos dois anos de sofrimento muito grande e as empresas sentiram-se muito, muitos tiveram que fechar a porta e outras estão em situação bastante crítica”, aponta.

Para Jorge Spencer Lima a FIC é um ponto de referência entre o sim e o não. “O não a pandemia e o sim a vida. Sim a vida quer dizer que a economia tem que funcionar, os empregos têm que ser consolidados, as pessoas têm que trabalhar e temos que voltar a normalidade para que as famílias possam ter a suas receitas normais e que de facto o país possa ter retoma económica e do crescimento que já vinha acontecendo antes da pandemia”.

Na mesma linha afirmou que a FIC é um marco nesta diferença, “e queremos que vamos conseguir, temos uma reacção das empresas e dos empresários, nesta edição temos um número significativo de stands e de empresas nacionais e internacionais”.

“Já começamos várias actividades paralelas como VII Simpósio Germano sobre a energia sustentável, tivemos outro seminário com a delegação dos Açores e temos mais actividades previstas, esperamos que a FIC seja um marco. Esse marco na diferença, na confiança do futuro do país e que vamos ser capazes de ultrapassar essa pandemia e que dentro de pouco tempo vamos poder sorrir e abraçar uns aos outros e estar juntos”, acrescenta.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,18 nov 2021 8:52

Editado porAndre Amaral  em  19 nov 2021 11:44

pub.

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.