Cabo Verde com défice praticamente nulo no primeiro trimestre

PorExpresso das Ilhas, Lusa,15 mai 2024 17:24

Cabo Verde registou um défice quase nulo das contas públicas no primeiro trimestre deste ano, caindo para 0,03%, segundo dados divulgados hoje pelo Governo cabo-verdiano.

De acordo com os resultados das contas do Estado, nos primeiros três meses deste ano o défice quase nulo “reflecte um controle mais eficiente das despesas e um aumento nas receitas”.

No período em análise, o saldo corrente primário registou uma “melhoria considerável”, com um valor positivo de 2.264,7 milhões de escudos, equivalente a 0,8% do PIB.

“Esse resultado é superior ao registado no primeiro trimestre de 2023, quando alcançou 1.340,3 milhões de escudos representando 0,5% do PIB. Uma evolução que demonstra uma gestão fiscal consistente e sustentável”, lê-se no comunicado.

O saldo global primário também teve um “desempenho positivo”, atingindo 1.161,4 milhões de escudos (10,5 milhões de euros), ou seja 0,4% do PIB.

Segundo o executivo, esses dados “reflectem a capacidade de Cabo Verde em gerar ‘superavit’ (excedente orçamental) nas suas contas públicas”.

No período em análise, as receitas totais tiveram um “aumento significativo” de 11,9%, impulsionado principalmente pelo aumento na arrecadação de impostos, que registou um aumento de 11,2%, e nas outras receitas, que apresentaram um aumento de 23,7%.

Nas despesas correntes, houve um aumento de 5,3%, que foi impulsionado principalmente pelas despesas com aquisição de bens e serviços, transferências, benefícios sociais e outras despesas.

De Janeiro a Março, o Governo avançou que a execução dos investimentos líquidos em activos não financeiros registou um “crescimento expressivo” de 77,6%, o que indica um aumento nos investimentos em infraestrutura e desenvolvimento.

Nesse período, a dívida pública passou de 112,3% para 107,9% do PIB, que “reflecte os esforços do país em promover uma gestão sustentável da dívida”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,15 mai 2024 17:24

Editado porAndre Amaral  em  24 mai 2024 5:20

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.