Destaques da edição 875

PorExpresso das Ilhas,5 set 2018 0:05

2

Nesta edição, o Expresso das Ilhas dá destaque à entrevista com Maritza Rosabal, Ministra da Educação: Andamos sempre à procura das boas práticas. A 17 de Setembro arranca um novo ano lectivo.

Com ele vêm mudanças e novas “soluções” para problemas antigos, mas também novos desafios. Aliás, “Uma solução traz sempre um novo desafio”, salienta a Ministra da Educação à guisa de ladainha cíclica, em consonância com os ritmos escolares. O regresso às aulas foi, então, pretexto para uma conversa com Maritza Rosabal, na qual se faz também um ponto de situação sobre assuntos recorrentes, como o abandono escolar, e fala das novidades. Inclusão, em sentido alargado, literacia digital, e investimentos (necessários) no corpo docente são alguns dos destaques para 2018/2019. A estes alia-se a introdução, discussão e consolidação de abordagens e práticas que, mais do que as leis, podem fazer a diferença.

Também neste número, a reportagem: Dona Maria vai à escola. Quando daqui a pouco mais de duas semanas se iniciar o ano lectivo 2018/2019, entre os milhares de alunos que retornarão às aulas estará Maria, uma sexagenária que mesmo com as sequelas de um AVC decidiu no ano passado começar a frequentar a escola e cumprir assim o sonho de uma vida.

Fórum de Cooperação China-África: 60 biliões de dólares para o continente. 53 líderes de países africanos participaram em Pequim nesta terceira cimeira que prometia, e garantiu, financiamentos para o continente e o Presidente chinês, Xi Jinping, não defraudou as expectativas. Na cerimónia de abertura do Diálogo de Alto Nível entre Líderes e Representantes Comerciais de China e África anunciou 60 mil milhões de dólares em assistência e empréstimos para países africanos. Em cima da mesa está também o perdão da dívida dos países mais pobres e dos pequenos estados insulares. O Chefe de Estado chinês garantiu que o investimento no continente não acarreta “condições políticas”, mas sucedem-se as acusações de que Pequim deseja aumentar a sua esfera de influência através do plano internacional de infra-estruturas Nova Rota da Seda. Cabo Verde também procura os milhões chineses. Na mala dos políticos cabo-verdianos que se deslocaram à China seguiram projectos como a criação da Zona Económica Especial Marítima (ZEEM) de São Vicente, a nova maternidade do Hospital Baptista de Sousa, em São Vicente, um centro nacional de congressos, entre outros.

IGAE aperta o cerco: Mais de 10.000litros de aguardente apreendidos. Durante o mês de Agosto a Inspecção Geral das Actividades Económicas esteve intensivamente no terreno em acções de fiscalização e também de formação aos seus agentes e aos produtores de aguardente. O mês terminou com uma grande apreensão de produtos comercializados em desrespeito às normas de segurança alimentar.

Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design: CNAD pode mudar a vida das pessoas, das comunidades e o país. Com a reestruturação, em Janeiro de 2018, o Centro Nacional de Artesanato (CNAD) passou a designar-se Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design, um instituto público com autonomia financeira de gestão e patrimonial. Agora, um dos objectivos é alavancar a vida do artesão, um facto que, espera-se, terá um efeito multiplicador.

No interior, a opinião de César Monteiro, Tony Lima, Kaoguiamo e a música de intervenção; e de Benvindo dos Reis, A cobrança dos serviços colectivos: a insuficiência da óptica de utilizador-pagador. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,5 set 2018 0:05

Editado porDulcina Mendes  em  6 set 2018 5:08

2

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.