Destaques da edição 940

PorExpresso das Ilhas,4 dez 2019 0:05

Nesta edição, o Expresso das Ilhas destaca o adiamento do plano estratégico da Radiotelevisão Cabo-verdiana: RTC em Banho-Maria.

O Plano Estratégico da Radiotelevisão Cabo-verdiana (RTC), aprovado pelo Conselho de Ministros em Fevereiro passado, não vai ser implementado no curto prazo. O motivo, falta de financiamento para a sua concretização, uma vez que não é considerado uma “prioridade” para o país. Entretanto, a AJOC sublinha que a falta de investimento “pode ter impacto negativo na própria prestação do serviço público”.

Também neste número, Enfermeiros formados no país estão aptos para o mercado internacional. Cuidar de pessoas é a base do trabalho de um enfermeiro. Entretanto, este é um trabalho que, além do básico, exige outras valências, já que se está a lidar com pacientes com características diferentes. O bom mesmo é estar apto para qualquer realidade, até fora do país. É nesta óptica que duas universidades cabo-verdianas, Uni-CV e Universidade de Santiago, preparam os seus alunos dos cursos de enfermagem.

Videovigilância: Governo alarga rede a São Vicente, Sal e Boa Vista. O maior investimento vai ser feito em São Vicente onde serão gastos 505 mil contos na instalação do sistema de câmaras que serão controladas a partir de um centro de comando semelhante ao que já existe neste momento na Praia. Infra-estruturas semelhantes serão também edificadas nas ilhas do Sal e Boa Vista onde o governo investirá 147 mil contos na cobertura das cidades de Espargos e Santa Maria e 100 mil contos na Boa Vista.

Meetup Trekking: Promover o turismo em São Nicolau. Descobrir São Nicolau e conhecer a sua história, a sua gente, a paisagem, a cultura e a gastronomia. Nesse sentido, aconteceu mais uma edição de Meetup Trekking, um evento que reúne os amantes do turismo da natureza.

Duarte Rodrigues, Administrador do Grupo Sousa: “Estamos interessados nas mais-valias da ZEE de São Vicente”. Fundado em 1985 na ilha da Madeira, o Grupo Sousa é hoje um dos maiores operadores, a nível mundial, nas áreas dos transportes marítimos e logística do sector. Dois terços da carga que chega a Cabo Verde por via marítima “é transportada em navios do Grupo Sousa através do nosso armador GS LINES”, diz Duarte Rodrigues, Administrador e Chief Operations Officer da empresa.

Ainda com a edição do Expresso das Ilhas, o segundo volume da colecção: Morna - Música rainha de nôs terra, livro e CD esta quarta-feira nas bancas.

No interior, a opinião de Benfeito Mosso Ramos, O discreto XXº aniversário da primeira revisão ordinária da Constituição de 1992; de Félix Cardoso, O que não se discutiu no debate sobre o estado da justiça em Cabo Verde; de Casimiro de Pina, As fraquezas do pragmatismo e a necessidade de uma formação humanística do “homo politicus”; e de Carlos Gonçalves, Morna: percursos na rádio e no disco.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,4 dez 2019 0:05

Editado porAntónio Monteiro  em  4 dez 2019 15:24

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.