Edição 1047

PorExpresso das Ilhas,22 dez 2021 0:04

A quadra natalícia que se aproxima faz a manchete da edição desta semana.

Em 2020, o Natal foi muito marcado pela pandemia da covid-19 devido às restrições sanitárias, sobretudo o distanciamento social. Para este ano, com o surgimento da vacina, redução de casos em Cabo Verde e com menos restrições sanitárias, os cabo-verdianos, perspectivam um Natal diferente do do ano passado.

Em São Vicente há mais gente e mais reservas e isso faz renascer a esperança dos operadores. Dezembro de 2021 será melhor que mesmo mês de 2020.

Destaque também para a entrevista com a Irmã Oclízia Paiva. Chegou o Natal. A celebração do nascimento de Jesus foi o mote para uma entrevista com a irmã Oclízia Paiva, directora do centro educativo Miraflores. Tendo como guia os valores católicos do Natal, nesta conversa descomplexada, fala-se, entre outros tópicos, da juventude e “queima de etapas”, da família e paternidade, da promoção paz e da mulher. E destaca-se ainda, neste mundo hiperconectado, a questão do uso da internet e redes sociais. A net tem muita informação ao dispor, mas não passa valores nem dá formação, aponta a irmã. As crianças “ingerem tudo, não conseguem separar” e, portanto, urge orientá-las no consumo desses conteúdos digitais.

Na economia destacamos dois temas: o furto de electricidade e o novo relatório do Banco de Cabo Verde.

No primeiro caso lembramos que de Janeiro a Setembro deste ano o furto de energia eléctrica causou prejuízos elevados à Electra. A tendência decrescente que havia deste fenómeno até Março do ano passado desapareceu com a chegada da pandemia de COVID-19 a Cabo Verde.

Relativamente ao relatório do Banco de Cabo Verde fazemos o retrato da conjuntura ainda pouco certa que estamos a atravessar. No terceiro trimestre deste ano, a economia não teve o desenvolvimento esperado a nível global. Apesar do crescimento continuar, o seu impulso diminuiu e as incertezas aumentaram. Cabo Verde também sente o impacto.

O último destaque vai para o falecimento de Corsino Tolentino. Antigo Combatente da Liberdade da Pátria, Ministro da Educação, Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, André Corsino Tolentino nasceu em Santo Antão em Maio de 1946 e lutava há já algum tempo contra a doença Paralisia Supranuclear Progressiva sobre a qual escreveu o livro ‘A Vitória é Hoje. A minha relação com a Paralisia Supranuclear Progressiva’

Na opinião destaque para os textos de Fátima Bettencourt com ‘“A Confissão e a Culpa“ de Germano Almeida’ e de Silvino de Oliveira Lima com ‘Um exercício de passagem de ano’

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,22 dez 2021 0:04

Editado porAndre Amaral  em  22 dez 2021 16:49

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.