Finalmente, a “liberdade” nas redes sociais

Tim Berners-Lee
Tim Berners-Lee

Tim Berners-Lee, também conhecido como “o pai da Internet”, anunciou que se encontra a trabalhar numa forma de os internautas terem controlo dos seus dados pessoais, nas plataformas digitais.

Conhecido como o “pai da Internet” por fazer a primeira comunicação bem-sucedida entre cliente e servidor via HTTP em 1988, Tim Berners-Lee, foi o primeiro a usar a rede de computadores através do “HTTP”, que baseia a comunicação via Internet até hoje.

Berners-Lee também é reconhecido pela invenção da World Wide Web, o “www” que usamos quando navegamos pela rede e foi decisivo no processo de criação da Internet como uma ferramenta eficiente de troca de informações, especialmente entre cientistas e hoje em dia entre os internautas num ciber espaço.

Acreditando que foi alcançado um “ponto de inflexão crítica” e que está na hora de uma mudança, o cientista informático criou o “Solid”, um projecto “open source”, em português "acesso aberto" ou "livre", que pretende “restaurar o equilíbrio”, dando aos utilizadores o controlo total dos seus dados, pessoais ou não.

O fundador da World Wide Web explica que, através da plataforma “Solid”, os utilizadores armazenam os seus dados pessoais numa espécie de pen USB online, designada de "pod". Quando se liga à rede Solid, o utilizador é que define quais são os dados ou arquivos que podem ser acedidos, de forma a ter controlo absoluto das suas informações.

“Tu decides onde armazenas os teus dados dentro do ecossistema ‘Solid’. As fotografias que tiras, os eventos de calendário, quantos quilómetros correste todos os dias com o teu dispositivo de fitness, tudo fica armazenado no teu ‘Solid’”, explicou Berners-Lee.

O ‘Solid’ é aparentemente a grande prioridade de Berners-Lee, que afirmou ter suspendido os seus restantes projetos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Agências, maria Fortes,2 out 2018 11:48

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.