Coronavírus com reflexos positivos no meio ambiente

PorExpresso das Ilhas,4 mar 2020 15:10

O surto do Coronavírus iniciou-se em Wuhan, na China e teve impacto um pouco por toda a parte. Exemplo disso foram as empresas e fábricas que fecharam portas, cidades que foram isoladas, grandes eventos tecnológicos cancelados, entre outros.

Na China, um dos países mais industrializados, o mundo parece ter parado e isso reflecte-se também na poluição.

Imagens da NASA mostram que a poluição na China baixou drasticamente e a "culpa" é do Coronavírus.

O novo coronavírus, intitulado COVID-19, foi identificado pela primeira vez em Dezembro de 2019, na China, na Cidade de Wuhan. Este novo agente nunca tinha sido previamente identificado em seres humanos, tendo causado um surto na cidade de Wuhan. A fonte da infecção é ainda desconhecida, mas há já plataformas tecnológicas que estão a ajudar no diagnóstico.

Mas nem tudo são más notícias no que diz respeito ao coronavírus. Uma imagem de satélite publicada recentemente pela NASA e pela Agência Especial Europeia mostra que a poluição na China baixou drasticamente.

Como se pode ver pela imagem seguinte, que compara a qualidade do ar entre Janeiro e Fevereiro, a concentração de dióxido de nitrogénio é elevada em Janeiro. No entanto, em Fevereiro, depois de detectado o surto, os níveis de dióxido de nitrogénio baixaram drasticamente.

A concluir, dados revelados recentemente pela NASA mostraram que a emissão de gases com efeitos de estufa diminuíram 25% na China o que se traduziu num decréscimo, a nível mundial, na ordem dos 6%. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,4 mar 2020 15:10

Editado porSara Almeida  em  14 jul 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.