Facebook: "Protegeremos discurso político, mesmo quando não concordarmos"

PorExpresso das Ilhas,12 jun 2020 15:47

A empresa tecnológica respondeu negativamente ao pedido dirigido pela campanha presidencial de Joe Biden.

O Facebook recusou o pedido da campanha de Joe Biden para que começassem a ser verificados os anúncios políticos na plataforma, pedido este que foi feito de modo a prevenir que a rede social sirva para disseminar desinformação e notícias falsas antes da eleição presidencial no final do ano.

O pedido foi feito a partir do site oficial da campanha de Biden e dirigido directamente ao fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg. O candidato presidencial dos democratas pediu assim que a empresa começasse a “conter proativamente a maré de informações falsas”, com a empresa tecnologia a responder negativamente.

“Tal como fizeram com as estações de televisão - onde o governo dos EUA proíbe que sejam rejeitados anúncios de campanhas políticas - os representantes eleitos das pessoas devem estabelecer as regras e iremos segui-las. Há uma eleição em Novembro e protegeremos o discurso político mesmo quando não concordamos com ele”, pode ler-se no comunicado do Facebook.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,12 jun 2020 15:47

Editado porSara Almeida  em  4 jul 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.