“Djudam Li”: uma plataforma para ajudar jovens empreendedores a conseguir financiamento

PorSheilla Ribeiro,2 set 2020 15:08

A plataforma “Djudam Li” foi criada por jovens com o propósito de ajudar outros jovens empreendedores a conseguir financiamento para os seus projectos. Entretanto, a plataforma serve ainda para ajudar aqueles que precisam da solidariedade para ultrapassar “um momento difícil”.

Ao saírem da universidade, Keven Andrade e Gelsom Da Veiga estavam cheios de sonhos, mas com dificuldades em encontrar financiamento para os seus projectos. Assim, surgiu a ideia da plataforma “Djudam Li” com a finalidade de transformar ideias em grandes negócios.

“Saímos da universidade e tínhamos ideias para implementar, mas conseguir financiamento é muito difícil, sobretudo financiamento junto aos bancos porque somos novos e recém-saídos da universidade. Uma vez que no exterior há plataformas como o GoFundMe, que ajudam empreendedores sem nenhum dinheiro mas com uma boa ideia, decidimos criar a nossa própria plataforma como forma de conseguir financiamento para os nossos projectos futuros”, conta Keven Andrade os dos mentores da plataforma.

Hoje, o principal objectivo do “Djudam Li” é disponibilizar um espaço quer aos empreendedores, quer a quem precise de solidariedade. Deste modo, ao fazer a inscrição na plataforma, com detalhes do projecto, a pessoa pode partilhar esse projecto com o público de modo a conseguir financiamento.

“O nosso site suporta doações com cartões Vinti4, Visa, Mastercard como forma de receber doações não apenas aqui em Cabo Verde. O link pode ser enviado para qualquer pessoa na diáspora que com um Visa ou Mastercard pode contribuir para a realização do projecto”, explica Keven.

Apesar de recente - tem apenas duas semanas - a plataforma já soma cinco projectos inscritos e algumas doações, a maioria de carência social.

Keven Andrade diz ainda que todo o dinheiro doado cai na conta da empresa antes de ser transferido para o autor do projecto.

“Por exemplo, eu posso criar uma campanha e o objectivo é conseguir 20 mil escudos, à medida que as pessoas doarem, o dinheiro cai na conta da empresa, quando atingir a meta de 20 mil escudos, eu posso pedir o levantamento do meu dinheiro. Ao registar a campanha a pessoa deve colocar o número de conta, então a empresa faz a transferência do dinheiro que conseguir angariar”, exemplifica.

No caso de a campanha não conseguir atingir a meta estabelecida, será transferido apenas o valor conseguido até ao final da campanha. Nas doações feitas a empresa ganha uma comissão por cada levantamento feito.

“O nosso principal objectivo não é ganhar dinheiro, mas dar aos jovens oportunidades. Vemos muitos jovens com ideias geniais mas que não sai do papel ou da sua cabeça por falta de financiamento, sem isso, a sua ideia fica no zero”, enfatiza.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,2 set 2020 15:08

Editado porSara Almeida  em  2 set 2020 15:09

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.