Formar para um mundo de trabalho que muda todos os dias

PorJorge Montezinho,6 jun 2021 8:25

No passado dia 29 de Março, mais 48 jovens licenciados entraram para o NOSiAkademia, para frequentar o estágio profissional durante seis meses. Desde a sua implementação, em 2016, o programa vai na 12ª edição e já recebeu um total de 1500 candidaturas. O NOSiAkademia faz parte da Estratégia Digital de Cabo Verde, no campo da formação e capacitação digital.

“O NOSiAkademia é um programa de capacitação que procura garantir igualdade de oportunidade de acesso a todos os jovens licenciados, promovendo simultaneamente a meritocracia”, explica ao Expresso das Ilhas Érica Andrade, Project Manager do programa. “Os jovens têm a possibilidade de ter o seu primeiro contacto com o mundo laboral, desenvolver habilidades e competências tecnológicas e não tech fundamentais para o desempenho profissional futuro. O programa, através da sua iniciativa JumpStart, constitui um pilar importante para as Startups nacionais de base tecnológica através de provisionamento de recursos materiais, tecnológicos e humanos, para desenvolverem os seus projetos a custo zero. Este apoio é fundamental para acelerar a transição digital do país. Posso afirmar também que o NOSiAkademia funciona como um catalisador de capacitação de jovens, a nível nacional, preparando-os para o mercado de trabalho nacional e internacional”.

O NOSiAkademia é um programa de formação e capacitação, que possui dois eixos de actuação: Estágios profissionais (1) e Certificação, (2). Enquadra-se na missão do NOSi de liderar a transformação digital no sector público, para melhorar a vida dos cidadãos e promover colaborações inovadoras entre as empresas.

Tendo em conta a necessidade de integrar no mercado a capacidade jovem, formada pelas Academias, numa base de igualdade de oportunidade de acesso, desenvolveu-se o NOSiAkademia, um programa de estágio acompanhado e remunerado, de duração semestral.

O Programa de Estágios Profissionais para a Inovação e Tecnologia, PEP-IT, tem como objectivo corrigir as lacunas de profissionais com experiência profissional consolidada e alinhada às necessidades do mercado, num contexto de forte transformação tecnológica. Pretende-se investir num sector com maior oportunidade de empregabilidade dos jovens, para facilitar a sua inserção.

No decorrer do programa, os jovens têm a oportunidade de serem formados “on job”, componente implementado pelo NOSI Akademia e, no final do processo, o NOSI e demais parceiros neste processo em parceria com profissionais e empresas da área promoverão: o Bootcamp e o Hackaton

Tem também espaços de diálogo, conversas com profissionais; exercícios e simulações do ambiente de trabalho; ateliers; sessões de coaching individual e em grupo, de forma a promover o desenvolvimento de perfis comportamentais adequados para a entrada e permanência no mercado de trabalho e mesmo ao nível do empreendedorismo, privilegiando o espirito empreendedor, a auto motivação, a capacidade de comunicação de entre outros aspetos comportamentais chaves para um profissional de sucesso.

No fundo, como resume Érica Andrade, trata-se de aprender com os melhores, da forma mais correcta. “Isso deve-se muito a competências dos mentores/ colaboradores do NOSi e do ambiente de trabalho proporcionado. Os estagiários têm a oportunidade de aprender mais, desenvolvendo atividades práticas, ao mesmo tempo que têm apoio dos mais experientes. Em contrapartida transmitem aos mentores entusiasmos e a jovialidade académica, associado ao espirito de investigação e desenvolvimento, ou seja, há uma simbiose profícua de aprendizagem entre estagiários e mentores que interagem num ambiente altamente colaborativo em que todos são convidados a trazer o melhor de si e levar um pouco de cada um. A nossa metodologia de estágio é on job, comacompanhamento periódico”.

Áreas de Estágio

Os estágios deverão ser definidos de acordo com as necessidades do mercado, e principalmente de acordo com as novas tendências das TIC. Por ser uma das áreas prioritárias definidas pelo Governo, há urgência em formar jovens na área das TIC, tendo como propósito, facilitar a sua inserção no mercado de trabalho diminuindo desta feita a taxa de desemprego em Cabo Verde.

Este programa está destinado a fomentar e preparar competências para o mercado das TIC, nas diversas Áreas e Projetos, pertencentes ao NOSi, entre as quais:

Redes e Comunicações de Acesso

Segurança e Compliance

Data Center

NOSiGIS

BlockChain

NOSiMobile

AI & IoT

Service Desk

Finanças e Procurement

Planeamento e Relações Internacionais

“Perante o mercado de trabalho tão competitivo e desafiador, o NOSiAkademia sentiu a necessidade de apostar no desenvolvimento de competências não somente em áreas técnicas, mas também em termos de língua, comunicação e outras componentes de desenvolvimento de Softskills.”, diz Érica Andrade. “Essas competências transversais complementam o componente técnico e permitem aos estagiários estarem em pé de igualdade com outros jovens no mundo afora e competirem a nível internacional. Normalmente são realizadas sessões de curta duração, durante todo o período do estágio, mas também desenvolvem atividades, definidas pelo mentor, que são mais voltadas para o programa objecto do estágio. Ainda, durante esse período, os jovens são estimulados a desenvolver sua criatividade, empreendedorismo, curiosidade, autonomia, entre outras competências, atitudes e valores que são cada vez mais importantes a cada dia que passa. Além disso, no âmbito do estágio, são submetidos a um programa de certificação, em parceria com empresas de referência mundial, que lhes dá a possibilidade de se certificarem em tecnologias de ponta e desenvolverem competências que lhes permitem estar preparados para o enorme desafio do mercado nacional e internacional”.

Programas de Certificação

Em matéria de certificação, o NOSi estabeleceu parceria com algumas organizações internacionais, como a MICROSOFT, a HUAWEI e a PRIMAVERA ACADEMY, que permitem aos estagiários do NOSiAkademia certificarem-se em diversas e avançadas soluções tecnológicas disponibilizadas por essas organizações.

Como o mundo digital é um relógio sempre em movimento, a Project Manager do programa sublinha que o encorajamento à atualização dos formandos, mesmo depois de saírem da NOSiAkademia, é uma constante. “Temos essa preocupação e é por isso que o programa vai muito além dos 6 meses de estágio. Temos iniciativas como a pré-incubadora TICSEED que foi desenhado exclusivamente para os jovens que terminam a sua formação no NOSiAkademia, com o objectivo de estimular o empreendedorismo e a criação de autoemprego. De realçar que o NOSiAkademia, desde a sua criação em 2016, formou e capacitou cerca de 311 jovens e, destes, mais de 70% encontram-se inseridos no mercado de trabalho. Por outro lado, mantemos contactos frequentes com os jovens que passaram pelo programa e fazemos intermediação junto às empresas para facilitar a integração destes no mercado”.

“O NOSiAkademia prepara os jovens para um mundo de trabalho que se torna diferente a cada dia”, refere Érica Andrade. “A nossa metodologia de estágio incorpora, constantemente, inovações que estimulam a formação integral desses jovens, para que estejam prontos para os desafios atuais e futuros, tendo como princípio base, a capacidade de adaptação. E o futuro é hoje. Mais do que tudo, é estimular o desenvolvimento das competências transversais, porque queremos jovens a liderar o seu destino, a tomar decisões no presente e assim construir o seu trajeto nas decisões tomadas hoje. Orgulhamos de ter jovens que passaram pelo programa e que estão bem inseridos no mercado, tanto aqui no país como fora”, conclui a Project Manager do programa.

__________________________________________________________________

Recrutamento

O programa de estágio no NOSIAkademia, é feito mediante necessidades internas para incubação de competências, previamente identificadas pelas direcções e áreas de projetos do NOSi e critérios de selecção;

Os concursos de admissão são lançados de 03 em 03 meses, tendo como público-alvo, jovens recém-licenciados e desempregados de longa duração;

Trata-se de um programa de estágio acompanhado e remunerado, de duração semestral;

A bolsa é de vinte mil escudos/mês, (20.000$00), por 6 meses;

A disponibilidade de vagas para o estágio é feita, mediante concurso, publicado nos meios de comunicação social: jornais, rádio, televisão, redes sociais, websites (NOSi e NOSiAkademia); institutos e universidades;

Selecção

O programa tem âmbito nacional e conta com as seguintes fases de seleção:

A pré-seleção é feita através da análise documental, sendo a documentação obrigatória exigida:

Curriculum Vitae atualizado;

Carta de Motivação;

Copia BI;

Certificado de Conclusão de Licenciatura

O NOSiTeste é um dos principais instrumentos utilizado no critério de ordenamento dos candidatos a estágios no NOSi e para ser uma referência de qualidade e imparcialidade no processo de recrutamento e selecção dos estagiários, com base na igualdade de oportunidade de acesso.

O apoio logístico para a realização da prova é suportado pelas escolas e delegações a nível nacional e garantido por monitores dos Weblabs. Na área Espaço de realização de provas, encontram-se as informações de todos esses pontos. Na semana da realização da prova é divulgada a lista de todas as escolas que efetivamente estarão envolvidas no processo, dependendo do número de candidatos/residência.

Objectivos Gerais do NOSiAkademia

  • Incubar competências alinhadas às necessidades do mercado;
  • Dotar os jovens de competências consolidadas para a reinserção no mercado de trabalho e/ou reconversão profissional;
  • Dotar os formandos de ferramentas necessárias para ter sucesso na sua transição para o mercado de trabalho;
  • Colmatar o deficit de treinamento, formação para colocação no mercado de trabalho das novas tecnologias de informação e comunicação;
  • Promover o autoemprego e o empreendedorismo jovem.
  • Objetivos Específicos
  • Incubação de competências consolidadas na área TIC para as necessidades do mercado a nível de competências chaves e experiências consolidadas;
  • Reduzir a taxa de desemprego jovem;
  • Promover o Auto-emprego;
  • Incubar projetos na área das TIC. 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1018 de 2 de Junho de 2021.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Jorge Montezinho,6 jun 2021 8:25

Editado pormaria Fortes  em  6 jun 2021 8:25

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.