Google vai investir na "transformação digital" de África

PorExpresso das Ilhas, Lusa,7 out 2021 9:04

A gigante tecnológica norte-americana Google vai investir cerca de 865 milhões de euros em África para apoiar a "transformação digital do continente" nos próximos cinco anos, foi hoje anunciado.

O plano de investimento de mil milhões de dólares [cerca de 865 milhões de euros] para o continente africano foi divulgado pelo CEO da Google e da Alphabet, empresa detentora do gigante tecnológico, Sundar Pichai, através de um vídeo divulgado na rede social Twitter.

O orçamento disponibilizado irá cobrir "uma variedade de iniciativas", desde a melhoria da conectividade até ao investimento em 'startups', sublinhou Sundar Pichai, citado pela agência EFE.

Os cerca de 865 milhões de euros serão aplicados em quatro áreas principais: o acesso facilitado e desenvolvimento de produtos para utilizadores africanos; a assistência a empresas para a sua transformação digital; o apoio a empreendedores para impulsionar tecnologias de nova geração e o apoio a organizações sem fins lucrativos que trabalham para melhorar vidas em África.

"À medida que fazemos estes investimentos, sabemos que não podemos fazer isto sozinhos. Estamos ansiosos para fazer parcerias com governos africanos, impulsionadores de políticas, educadores, empresários e empresas. Temos muitas oportunidades pela frente, à medida que os africanos moldam a próxima vaga de inovação", acrescentou Pichai.

Embora a credibilidade da internet seja um problema em grande parte de África, este continente é actualmente um mercado atractivo com cerca de 1,3 mil milhões de pessoas, sendo que quase metade tem menos de 18 anos.

Em 2018 a Google já tinha aberto um centro de investigação de inteligência artificial em Acra, na capital do Gana.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,7 out 2021 9:04

Editado porAndre Amaral  em  7 out 2021 9:04

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.