[ #ELASnaTech ] : Inspirando e Capacitando Futuras Gerações de Mulheres em STEM em Cabo Verde

PorWomen in Tech,7 jul 2024 9:08

Sofia Silva, Head of Exploration, Accelerator Lab - UNDP, Cabo Verde
Sofia Silva, Head of Exploration, Accelerator Lab - UNDP, Cabo Verde

Em Cabo Verde, um novo capítulo está sendo escrito na história das áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM). Áreas anteriormente dominadas por homens estão passando por uma emocionante transformação, impulsionada por iniciativas locais e internacionais que visam derrubar barreiras e abrir portas para que as mulheres explorem e brilhem em carreiras STEM.

Abrindo Diálogos e Despertando Sonhos:

O programa “STEM para as meninas”, uma iniciativa do Laboratório de Aceleração do PNUD em parceria com a Women in Tech, traz mulheres inspiradoras da área para dialogar com estudantes do ensino secundário. Através dessas conversas, as jovens têm a oportunidade de conhecer trajetórias de sucesso, desmistificar estereótipos e serem inspiradas a seguir carreiras em STEM.

Descobrindo as Motiva­ções dos Estudantes:

Um questionário aplicado durante as sessões revelou que a falta de informação é um dos principais obstáculos que impedem as meninas de escolherem áreas STEM. Isso se deve, em parte, à novidade e à falta de familiaridade dessas áreas para o público feminino.

Analisando as respostas, observamos que metade das estudantes define sua área de interesse de forma independente, enquanto a outra metade é influenciada por pais ou professores.

As escolhas de estudo são divididas da seguinte forma: 21% para gestão, 22% para saúde e medicina, e os restantes 60% espalhados por várias áreas, com tecnologia e informática representando apenas 8%.

Um Chamado Urgente à Ação:

Esses dados indicam claramente a necessidade urgente de despertar o interesse dos estudantes, principalmente as meninas, pelas áreas científicas. Iniciativas como o “STEM para as meninas” são cruciais para alcançar esse objetivo, mas o engajamento de toda a sociedade é fundamental.

Analisando a Participação Feminina em STEM - Cabo Verde e o Mundo

As áreas STEM são um desafio global, e Cabo Verde não é exceção. Os dados destacam a necessidade de abordagens diversificadas para promover a igualdade de género em STEM.

Cenário Global - Desi­gual­­dade Predominante:

Globalmente, as mulheres constituem apenas 35% dos estudantes de ensino superior em STEM, de acordo com dados da UNESCO de 2017. Esse desequilíbrio ressalta a necessidade urgente de ações que garantam oportunidades iguais em STEM para as mulheres.

Cabo Verde - Avanços e Barreiras:

Para Cabo Verde, os dados do ensino secundário de 2022/2023 mostram uma presença feminina crescente, com 68,2% de raparigas em comparação com 49,1% de rapazes (rácio de crianças em idade escolar oficial que estão matriculadas na escola em relação à população com a idade escolar oficial correspondente). No entanto, isto não se traduz num aumento das escolhas de carreira em STEM.

Desempenho Acadé­mi­co vs. Escolha de Carreira - Um Paradoxo:

As meninas superam os meninos no ensino secundário, com uma taxa de conclusão de 71,2% em 2019/2020, contra 53,5% para os meninos (Ensino Secundário 9o a 12o ano). Apesar disso, as meninas continuam sub-representadas em STEM.

Fonte: Ministério da Educação e INE (Inquérito Multiuso 2019).

Diversificação dos Cur­sos Técnicos - Superando Barreiras:

Disparidades de género existem também na seleção de cursos técnicos. Áreas dominadas por mulheres incluem gestão de pequenas empresas (55%) e contabilidade (65%), enquanto estão sub-representadas em engenharia mecânica (14%), eletricidade (13%) e Administração de Sistemas de Computadores (10,8%).

Essa tendência reforça os estereótipos de género, limitando as perspectivas de carreira das mulheres. Promover escolhas diversificadas, encorajando as meninas a explorar o potencial STEM, é crucial.

Fonte: Anuário da Educação 2020/2021, Serviço de Estudos, Planeamento e Cooperação, Ministério da Educação.

Histórias de Sucesso de Mulheres em STEM em Cabo Verde

Cabo Verde tem mulheres fazendo contribuições notáveis em STEM, apesar dos desafios que enfrentam.

No Dia das Meninas nas TIC, o Escritório Conjunto da ONU em Cabo Verde (PNUD, UNICEF e UNFPA) organizou um diálogo aberto na Universidade de Santiago. Mais de 100 estudantes de três instituições encontraram-se com três mulheres proeminentes em STEM.

O evento proporcionou um diálogo motivador onde as palestrantes compartilharam suas experiências e conquistas, inspirando as jovens a seguir carreiras em STEM.

Pamela Borges: Engenheira biomédica com PhD, altamente reconhecida, Pamela é conhecida mundialmente por sua pesquisa em biociências moleculares. Ela estabeleceu laboratórios de biologia molecular em Cabo Verde para diagnóstico e pesquisa de câncer, ganhou bolsas internacionais para apoiar sua pesquisa e recentemente ganhou o prémio L’Oréal-UNESCO Para Mulheres na Ciência da África Subsaariana em 2023.

Yara Rodrigues: Yara, doutora em Biociências Moleculares, é uma defensora apaixonada pela biodiversidade e pelo meio ambiente. Ela é a primeira embaixadora do Next Einstein de Cabo Verde, inspirando as gerações mais jovens a proteger o planeta.

Any Pereira: Any, graduada em engenharia de computação, teve um impacto significativo na indústria de tecnologia. Ela é uma pesquisadora publicada e inspira mulheres em STEM. Ela ganhou vários prémios e publicou um livro sobre a exposição à internet dos sistemas críticos de Portugal.

Inspirando Futuras Gerações:

Essas mulheres não são apenas excelentes em suas áreas de STEM, mas também inspiram futuras gerações em Cabo Verde. Suas conquistas mostram que as mulheres podem fazer impactos significativos através de trabalho árduo e paixão.

Ao reconhecer essas realizações e encorajar as meninas, podemos normalizar a presença feminina em STEM, levando a um futuro mais próspero para todos em Cabo Verde.

Apoio às Mulheres em STEM em Cabo Verde:

Junte-se à nossa missão de capacitar mulheres em STEM, desmistificar estereótipos e promover a inclusão. Veja como você pode contribuir:

Mentorando jovens mulheres que aspiram a carreiras em STEM.

Promovendo a educação em STEM através de workshops e eventos.

Desafiando estereótipos de género e defendendo oportunidades iguais.

Apoiar mulheres na transição para áreas STEM, fornecendo as informações necessárias.

Defendendo a igualdade salarial nas áreas STEM.

Juntos, Podemos Fazer a Diferença:

Aumentar a participação feminina em STEM para equilibrar a representação de género.

Reduzir a disparidade salarial e promover a igualdade através da maior presença feminina em STEM.

Impulsionar a inovação ao incorporar perspectivas diversas nas áreas STEM.

Investir em mulheres em STEM para um futuro mais próspero para Cabo Verde.

O Futuro é Feminino:

As mulheres em STEM representam um futuro cheio de possibilidades. Juntos, podemos moldar um mundo onde as meninas tenham a oportunidade de alcançar seus sonhos, inspirando as próximas gerações e construindo um Cabo Verde mais justo e inovador.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1179 de 3 de Julho de 2024.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Women in Tech,7 jul 2024 9:08

Editado porDulcina Mendes  em  7 jul 2024 13:09

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.