As cores e formas das tranças nigerianas

PorExpresso das Ilhas,8 out 2018 15:05

Aspecto da mostra "Chroma" e Daoulas, França
Aspecto da mostra "Chroma" e Daoulas, França(Unknown)

A fotógrafa americana Medina Dugger, laureada com o prémio Magnum Photo & LensCulture Awardee 2017, criou uma série fotográfica celebrando a diversidade das tradicionais tranças africanas, particularmente as do país onde vive, a Nigéria. “Chroma” está actualmente em exibição em França.

Com Lagos como a sua base, a fotógrafa Medina Dugger tem se destacado na cena mundial de arte contemporânea, com várias publicações internacionais a fazerem referência às suas fotografias das ruas e cultura da Nigéria.

““Chroma” é uma série em construção que celebra os penteados femininos tradicionais na Nigéria através de uma perspectiva contemporânea e fantasiosa. As imagens são inspiradas pelas moda de cabelos coloridos em Lagos e também pelo fotógrafo nigeriano J.D. Ojeikere”, diz a própria artista sobre o seu trabalhando. e fazendo referência ao fotógrafo africano que durante 40 anos registou em fotografias a preto e branco milhares de diferentes penteados de mulheres nigerianas num trabalho considerado um estudo sociológico.

image

image

Na sua conta no Instagram, Dugger escreve que os métodos africanos de trançar o cabelo remontam a milhares de anos e estes foram sendo influenciados pelos padrões culturais/sociais, eventos históricos e a globalização.

“Os penteados variam de ser puramente decorativos a transmitir entendimentos mais profundos, mais simbólicos, revelando status social, idade e tradições tribais / familiares. Ojeikere fotografou o retorno ao design tradicional de cabelo depois que a Nigéria recuperou sua independência dos britânicos. Perucas e alisamento se tornaram mais populares durante a #colonialrule, já que as mulheres nigerianas começaram a se conformar ao padrão ocidental de beleza”, explica a artista, que faz questão de sublinhar a profundidade da pesquisa e imersão na cultura nigeriana a que se dedicou para realizar este trabalho.

image

image

A exposição “Chrome” estará em Daoulas, França, até o mês de Novembro. A estimativa é de que cerca de 60 mil pessoas visitem a exibição. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 out 2018 15:05

Editado porPaulo  em  9 out 2018 7:21

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site