Chá de hibisco prejudica fertilidade feminina

PorExpresso das Ilhas,12 mar 2019 12:38

Chá ou sumo de hibisco (bissap) é cada vez mais consumido entre as mulheres por, comprovadamente, auxiliar no processo de emagrecimento. Além disso, traz benefícios à saúde. Entretanto, assim como outras infusões, tem também efeitos colaterais diversos e um desses é o facto de, nas mulheres, afectar a fertilidade.

Nos últimos tempos propagou-se como nunca a informação de que o chá de hibisco - ou bissap, como é mais conhecido entre nós – acelera o metabolismo contribuindo assim para a perda de peso. Com isso, algumas pessoas acabam por exagerar no seu consumo, chegando a ingerir mais de um litro por dia, quer como sumo gelado quer como chá quente.

De várias fontes ligadas à Saúde tem chegado o alerta de que o excesso, também neste caso, traz perigo para a saúde, sobretudo feminina. Estudos têm apontado que o consumo exagerado da infusão pode resultar em problemas de fertilidade uma vez que os níveis de estrogénio (hormônio feminino responsável pela produção dos óvulos) tendem a reduzir significativamente. A queda nos níveis de estrogénio implica redução ou paragem de ovulação.

Essa infertilidade, até onde os estudos puderam apurar, é temporária havendo alta probabilidade de desaparecer com a interrupção da ingestão do referido chá. No entanto, não se consegue ainda precisar qual a quantidade segura de chá a ser consumido sem risco para a ovulação.

Assim, mulheres que querem engravidar devem evitar completamente o consumo do chá. No entanto, os especialistas alertam que o mesmo não deve ser usado como contraceptivo. Para evitar uma gravidez indesejada o mais seguro é o uso de contraceptivos indicados pelo seu médico e principalmente o preservativo que tem ainda a vantagem de proteger contra DST e IST.

As mulheres que já se encontram grávidas também devem evitar de todo o seu consumo por haver risco de aborto devido á interferência nos hormônios. Entretanto, não se deve encarar a planta como abortivo e nem consumi-la para este fim.

Também é sabido que o chá de hibisco tem efeito diurético (interfere no processo de filtração e reabsorção de água e sais e aumenta a quantidade de urina produzida pelo organismo) e isso pode causar, nas mulheres que amamentam uma diminuição na produção de leite.

Quanto aos homens, não existem estudos que comprovem que o chá de hibisco prejudica a fertilidade masculina.

Propriedades do hibisco

Não deixa de haver vários benefícios na ingestão equilibrada do chá de bissap. A alta concentração de antocianina, um pigmento da família dos flavonóides que possui acção anti-oxidante e anti-inflamatória, ajuda a diminuir os radicais livres e combate a inflamação das células. Também os flavonoides presentes nesta flor ajudam a reduzir o risco de câncro, alergia e hemorragia, além de estimular a absorção de vitamina C. O efeito diurético já mencionado tem o seu lado positivo: o aumento na produção de urina contribui para a eliminação de mais toxinas e para a redução de medidas (volume de massa corporal) e da pressão arterial (quem tem pressão baixa deve evitar excessos).

Portanto, deve evitar-se o exagero nas doses de chá consumido na busca de um corpo mais magro. O consumo deve ser moderado e, em caso de dúvidas, consulte um nutricionista. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,12 mar 2019 12:38

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 mar 2019 17:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.