Purosangue é "um enorme desafio" para a Ferrari

PorExpresso das Ilhas,20 set 2019 9:09

A Ferrari vai lançar 15 novos carros entre este ano e 2023 e entre eles está o Purosangue, o primeiro SUV a nascer em Maranello.

Previsto para 2022, e com o Lamborghini Urus como alvo a abater, esse modelo pioneiro na marca do Cavallino Rampante está a ser encarado como um projecto desafiante pelos seus responsáveis da marca.

Em declarações à revista Autocar, o director técnico da fabricante, Michael Leiters, divulgou uma série de novos detalhes sobre o veículo.

"É um enorme desafio para a Ferrari entrar num segmento novo", reconheceu aquele responsável. “Temos desde sempre um posicionamento muito, muito preciso, que nos ajuda a desenvolver carros de uma maneira determinada e focada. Esta decisão representa uma aventura. Teremos desafios de engenharia totalmente novos”.

O Purosangue recorrerá a uma plataforma para motores dianteiros da Ferrari, adaptável a blocos V6, V8 e V12 com ou sem hibridação. Essa base técnica também será compatível com arquitecturas de tração traseira ou integral, bem como configurações de habitáculo com dois ou quatro lugares.

Foi ainda referido que o SUV terá uma suspensão regulável em altura e um sistema avançado de anti-rolamento da carroçaria para melhorar a dinâmica em curva. A tecnologia híbrida plug-in também deverá estar garantida.

Leiters diz que um dos muitos desafios que a Ferrari enfrenta é o desenvolvimento do interior do SUV. “Como podemos garantir que haja conforto, sentido prático e ergonomia a bordo? Como combinar o ‘layout’ desportivo com um design mais orientado para o conforto? O que fazer em relação ao HMI [interface homem-máquina], que em todos os nossos carros é quase 100% orientada para o condutor? O que é o ADN de um Ferrari se garante num conceito tão diferente como um SUV? "

"É um desafio, uma oportunidade e diversão. Eu gosto muito disso. Alguns conceitos estão próximos, mas com carros como o 175, uma coisa que queremos fazer é reestruturar a nossa gama de produtos e oferecer algo diferente”, concluiu Michael Leiters.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,20 set 2019 9:09

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 set 2019 9:09

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.