Colectivo confirma condenação e aumenta pena de Lula

PorExpresso das Ilhas, com agências,24 jan 2018 21:07

Lula da Silva
Lula da Silva(Ueslei Marcelino/Reuters)

O colectivo de juízes confirmou hoje a condenação do ex-Presidente Lula da Silva, por corrupção e branqueamento de capitais, no julgamento no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, em Porto Alegre. A pena foi aumentada para 12 anos e um mês de prisão.

O desembargador federal João Pedro Gerbran Neto confirmou a condenação do ex-Presidente Lula da Silva, por corrupção e branqueamento de capitais. O juiz Leandro Paulsen, que é o revisor do processo, também deu como comprovado o pagamento de suborno a Lula da Silva, em forma de um apartamento triplex no Guarujá, em troca do favorecimento da OAS em contratos na Petrobras, confirmando, assim, a condenação de Lula da Silva em 1ª instância. Victor Laus seguiu as a tendência e confirmou a condenação. 

O juízes decidiram ainda aumentar a pena de nove anos e seis meses, determinada em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, para 12 anos e um mês.

A defesa de Lula poderá recorrer da decisão ao Supremo Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal. Só depois de esgotados os recursos, Lula poderá ser preso. A condenação em segunda instância não impede o Partido dos Trabalhadores de registar a candidatura de Lula a presidente, que poderá ser mantida enquanto houver recursos pendentes. Não obstante, o registo da candidatura terá que passar pelo Tribunal Superior Eleitoral que tem o poder de considerar Lula inelegível.

As manifestações pró e contra Lula da Silva estão a decorrer em pelo menos 23 estados brasileiros. Uma caminhada em João Pessoa, na Paraíba em apoio de Lula da Silva, resultou em confrontos entre a Polícia Militar e manifestantes. Em São Paulo, a manifestação contra Lula da Silva está em curso na avenida Paulista, enquanto os apoiantes do ex-Presidente estão concentrados na praça da República.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, com agências,24 jan 2018 21:07

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  25 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.