​Cerca de 224 milhões de pessoas subnutridas no continente africano

PorExpresso das Ilhas, Lusa,20 fev 2018 6:57

Cerca de 224 milhões de pessoas estão subnutridas no continente africano, afectado pelas alterações climáticas e os conflitos que aumentam a insegurança alimentar, salientou hoje um responsável da FAO.

A situação é "uma questão preocupante" num continente com 1,7 mil milhões de pessoas, como referiu o director-geral adjunto para África da FAO, Bukar Tijani, em conferência de imprensa sobre África na capital sudanesa, Cartum, organizada pela Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Em África, a "subnutrição passou de 21% para 23% entre 2015 e 2016", acrescentou Tijani, salientando que, "o número de pessoas subnutridas aumentou de 200 a 224 milhões no mesmo período".

"É uma questão de preocupação para todos nós", reiterou o director-geral adjunto para África da FAO, no primeiro de cinco dias de conferência na capital sudanesa, para discutir os meios de erradicação da fome e a insegurança alimentar no continente.

O aumento da insegurança alimentar é devido às alterações climáticas, com uma sequência de catástrofes naturais (inundações, seca e más colheitas) e aos conflitos, como na Somália, no Sudão do Sul e na República Centro Africana.

Tijani referiu que, nestes países, "mesmo quando a alimentação está disponível, os alimentos são (frequentemente) muito caros e pode atingir áreas de conflito".

O crescimento económico em África está a aumentar e os mercados agrícolas e de alimentos devem chegar a mil milhões de dólares (805 milhões de euros) até 2030, segundo estimativas, criando oportunidades para novos investimentos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,20 fev 2018 6:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 fev 2018 6:57

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.