Cancelado encontro entre Trump e Kim Jong-un

PorExpresso das Ilhas, Lusa, Agências,24 mai 2018 14:34

Donald Trump
Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, cancelou hoje a cimeira com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, prevista para 12 de Junho, em Singapura, invocando uma "raiva tremenda e hostilidade aberta" da Coreia do Norte.

Numa carta dirigida a Kim Jong-un, Trump informa que o encontro não terá lugar.

"Eu estava muito ansioso por me encontrar lá consigo. Infelizmente, tendo em conta a raiva tremenda e hostilidade aberta demonstrada na sua declaração mais recente, eu considero ser inapropriado, neste momento, realizar este encontro, há muito planeado", diz o Presidente dos EUA, na missiva.

Trump enviou a carta ao líder norte-coreano poucas horas depois do país asiático ter anunciado que fez explodir os túneis da base de Punggye-ri, onde têm sido realizados os seus testes nucleares De acordo com a Reuters, foi chamado ao local um pequeno grupo de jornalistas seleccionados pelo regime de Pyongyang para testemunhar a demolição, que a Coreia do Norte diz ser a prova do seu compromisso com o fim dos testes nucleares.

Trump revela na missiva que "espera um dia conhecer" Kim Jong-un e que se este mudar de ideias, que o contacte, por telefone ou por carta.

O presidente norte-americano agradece a libertação dos três reféns, um "bonito gesto, muito apreciado".

image

As relações começaram a deteriorar-se quando iniciaram os exercícios militares conjuntos EUA-Coreia do Sul, na semana passada, e com as declarações do novo conselheiro de segurança, John Bolton, a sugerir que se seguisse o "modelo líbio" para o fim do programa nuclear. As declarações foram recebidas como insultuosas: é que Muammar Kadhafi abdicou do programa nuclear e acabou morto pelas mãos da população, após intervenção militar da NATO.

Ainda esta quinta-feira, a Coreia do Norte tinha ameaçado cancelar a presença de Kim na cimeira, deixando a ameaça de demonstrar em Washington o seu poder nuclear.

Na carta tornada pública pela Casa Branca, Trump assinala que o cancelamento da cimeira representa uma "oportunidade perdida" e um "momento verdadeiramente triste".

Numa primeira reacção, o secretário-geral da ONU, António Guterres, manifestou-se "muito preocupado" com o cancelamento do encontro.

"Apelo às duas partes para que continuem o seu diálogo e encontrem o caminho que permita a desnuclearização da península coreana", disse Guterres no início de uma conferência pública na Universidade de Genebra em que deverá apresentar a sua agenda para o desarmamento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa, Agências,24 mai 2018 14:34

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.