São Paulo decreta estado de emergência

PorExpresso das Ilhas, Lusa,25 mai 2018 18:03

São Paulo, a cidade mais rica e populosa do Brasil, decretou hoje o estado de emergência devido ao "excesso de protestos" causados pela greve dos camionistas, que entra hoje no seu quinto dia contra os elevados preços dos combustíveis.

A câmara municipal advertiu, num comunicado, que caso a greve se prolongue, poderá ser declarado um dia de feriado nacional devido à falta de abastecimento, em sequência das manifestações, e precisou que o "estado de emergência pode evoluir para um estado de calamidade pública".

A autarquia também afirmou que continua a trabalhar, com o "apoio da polícia militarizada", para que os grevistas suspendam acções que impeçam o "abastecimento de combustível aos serviços essenciais".

O autarca de São Paulo, Bruno Covas, determinou também a criação de uma comissão para avaliar e tomar "as medidas necessárias".

Neste quinto dia de paralisação, que afecta os 27 Estados brasileiros, a frota de autocarros na cidade de São Paulo circula a 60% da capacidade e dezenas de postos estão sem combustível.

Além dos camionistas, esta sexta-feira os condutores de transportes escolares aderiram à greve e realizam manifestações em vários pontos de São Paulo, de acordo com fontes sindicais.

Pelo menos outras cidades do interior do Estado de São Paulo também decretaram o estado de emergência.

A declaração de estado de emergência permite ao município fazer compras sem licitação ou apreender bens privados, como o combustível armazenado nos postos de abastecimento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,25 mai 2018 18:03

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.