Plano dos EUA prevê sanções às importações que podem custar 55 mil milhões à China

PorExpresso das Ilhas, Lusa,15 jun 2018 7:22

Trump e Xi Jinping
Trump e Xi Jinping

O Presidente dos Estados Unidos deu o aval um plano que prevê aumentar taxas alfandegárias a produtos chineses e cujo valor pode atingir os 55 mil milhões de dólares, noticia esta quinta-feira a agência de notícias Associated Press (AP).

Donald Trump reuniu-se quinta-feira com vários membros do seu gabinete e conselheiros na área das trocas comerciais, numa reunião na qual se esperava a imposição das tarifas às importações chinesas, de acordo com uma fonte ligada à indústria e outra da administração da Casa Branca familiarizada com o plano, citados pela AP, que avança com a estimativa. 

O défice comercial dos Estados Unidos com a China atingiu em 2017 os 336 mil milhões de dólares.

O Presidente dos Estados Unidos já havia aumentado as taxas alfandegárias a produtos como o aço e o alumínio importados do Canadá, México e aliados europeus.  

A decisão norte-americana ainda não foi anunciada formalmente, mas a China renovou a ameaça de invalidar qualquer acordo comercial com os Estados Unidos, na véspera de Washington anunciar formalmente uma lista de produtos chineses que serão submetidos a taxas alfandegárias. 

"Já tornámos claro que caso os EUA avancem com sanções comerciais, incluindo a imposição de taxas alfandegárias, qualquer dos acordos alcançados entre os dois lados no comércio e economia não entrarão em efeito", afirmou o porta-voz da diplomacia chinesa Geng Shuang. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,15 jun 2018 7:22

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 nov 2018 3:23

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.