UNITA insurge-se contra a versão da História de Angola contada pelo MPLA

PorExpresso das Ilhas, Lusa,22 ago 2018 7:47

Jonas Savimbi, líder histórico da UNITA
Jonas Savimbi, líder histórico da UNITA

A UNITA insurgiu-se contra a versão da História de Angola contada pelo MPLA, lamentando que a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) se tenha "deixado manipular" pelo Governo angolano ao aprovar como feriado regional o "23 de Março".

Num comunicado de três páginas, divulgado terça-feira e assinado pelo Secretariado Executivo do Comité Permanente, a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) reage à decisão, aprovada por unanimidade a 17 deste mês na 38.ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da SADC, de considerar aquela data como feriado regional e como Dia da Libertação da África Austral. 

Segundo a argumentação usada na proposta apresentada por Angola, o "23 de março" marca a data do fim da batalha do Cuito Cuanavale, na província do Cuando Cubango (sul de Angola), o maior conflito militar da guerra civil angolana, que decorreu entre 15 de novembro de 1987 e aquele dia de 1988.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,22 ago 2018 7:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  16 nov 2018 3:23

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.