Emergência Médica portuguesa confirma quatro vítimas mortais em queda de helicóptero

PorExpresso das Ilhas, Lusa,16 dez 2018 9:05

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Portugal confirmou já hoje a ocorrência de quatro vítimas mortais na sequência da queda do helicóptero de emergência médica, em Valongo, sem adiantar causas do acidente.

A informação foi também confirmada num ‘briefing’ realizado esta madrugada em Couce (concelho de Valongo, distrito do Porto) e transmitido pelas televisões, onde o comandante distrital da Protecção Civil, Carlos Alves, referiu que os corpos das quatro vítimas foram encontrados 700 metros a sul da capela da Santa Justa, em Valongo. 

Neste segundo ‘briefing’ realizado durante a madrugada, Carlos Alves informou terem sido “encontrados os destroços do helicóptero, com os quatro corpos sem vida, dois juntos à aeronave e outros dois mais afastados”.

Questionado sobre se ainda esta noite iriam começar as operações para remoção dos corpos e dos destroços do helicóptero, Carlos Alves limitou-se a responder que foram “activadas as entidades responsáveis” para o efeito.

No entanto, o instituto, num comunicado divulgado pouco depois das 02:00 de domingo prestou mais alguns detalhes sobre o incidente. 

“O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) informa que foi localizado, cerca das 01:30, o helicóptero de emergência médica que se encontrava desaparecido. A aeronave em questão foi localizada na Serra de Pias, concelho de Valongo, havendo a lamentar a ocorrência de quatro vítimas mortais”, refere o instituto, num comunicado divulgado pouco depois das 02:00 de domingo.

A bordo da aeronave seguiam dois pilotos e uma equipa médica, composta por médico e enfermeira.

O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, indicou no entanto que o aparelho foi encontrado na Serra de Santa Justa.

A aeronave, que fazia a viagem entre o Porto e Macedo de Cavaleiros, Bragança, estava desaparecida desde as 18:30 de sábado e, segundo o organismo, “o incidente ocorreu numa altura em que se verificavam condições meteorológicas bastante adversas”.

“Caberá às autoridades competentes desenvolver um inquérito para apurar com detalhe as causas do acidente, cujos contornos não são ainda neste momento conhecidos”, lê-se na mesma nota.

“O INEM lamenta profundamente o sucedido, apresentando sinceras e sentidas condolências às famílias das vítimas”, refere, indicando que não divulgará, “por agora, mais informação sobre a identidade das vítimas, dado que decorrem os procedimentos de apoio às respetivas famílias”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,16 dez 2018 9:05

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  5 set 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.