Investigada alegada execução de prisioneiros de guerra pela Rússia

PorExpresso das Ilhas, Lusa,10 fev 2024 9:32

A Procuradoria-Geral da Ucrânia informou hoje que lançou uma investigação sobre a alegada execução de prisioneiros de guerra ucranianos por soldados das Forças Armadas russas na cidade de Klishchivka, na região de Donetsk.

Conforme avançado pelo Ministério Público na sua conta oficial do Telegram, as investigações foram iniciadas após ter tomado conhecimento de um vídeo em que soldados russos são alegadamente vistos a disparar contra prisioneiros ucranianos em Klishchivka.

O alegado vídeo mostra um soldado ucraniano que avança com as mãos levantadas e desarmado em direção aos russos, que disparam contra ele, segundo o Ministério Público ucraniano, que denuncia uma "grave violação" das leis da guerra.

"O assassinato de prisioneiros de guerra constitui uma violação grave das Convenções de Genebra e é classificado como um crime internacional grave", concluiu a Procuradoria, que salienta que a investigação está a cargo de funcionários ucranianos do Ministério Público de Donetsk e Lugansk.

Já no final de dezembro, as autoridades ucranianas denunciaram o que aconteceu nesta alegada gravação e anunciaram que iam recorrer ao Comité Internacional da Cruz Vermelha e às Nações Unidas, contra o que consideram ser mais um crime de guerra perpetrado pela Rússia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,10 fev 2024 9:32

Editado porSara Almeida  em  21 fev 2024 10:21

pub.

pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.